Ir para o conteúdo
 Foto:Peter IlicievPara quem ainda não teve oportunidade de conhecer ou deseja revê-la, a exposição “O Corpo na Arte Africana” está acessível em versão virtual. Composta por 140 esculturas, máscaras e objetos trazidos por pesquisadores da Fiocruz em missão no continente africano, a mostra reafirma os laços entre o Brasil e a África nas áreas de educação, pesquisa e saúde.
Nas versões virtuais em inglês e em português, o público pode visualizar a mostra na forma em que esteve disposta na Sala de Exposições do Museu da Vida, de setembro de 2012 a janeiro de 2013. A exposição é dividida em cinco módulos: “Corpo individual & Corpos múltiplos”; “Sexualidade & Maternidade”; “A modificação e a decoração do corpo”; “O corpo na decoração dos objetos”; e “Máscaras como manifestação cultural”. Leia mais sobre a exposição.

Confira a versão virtual em português e em inglês da exposição “O Corpo na Arte Africana”.

“O Corpo na Arte Africana” é uma realização da Presidência da Fiocruz, do Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz e do Instituto Oswaldo Cruz, com apoio da Faperj.
A exposição “O Corpo na Arte Africana”, realização da Presidência da Fiocruz, do Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz e Instituto Oswaldo Cruz, com apoio da Faperj, esteve em cartaz no Palácio Itaboraí, em Petrópolis, até final de junho de 2013. A mostra atraiu quase 7 mil visitantes de setembro a dezembro de 2012, quando esteve em cartaz na sala de exposições do Museu da Vida. Composta por 140 esculturas, máscaras e objetos trazidos por pesquisadores da Fiocruz em missão no continente africano, a mostra reafirma os laços nas áreas de educação, pesquisa e saúde entre o Brasil e a África.

Exposta em duas salas no térreo do prédio histórico, a exposição reúne grande variedade de obras de arte do acervo pessoal dos pesquisadores Wilson Savino, Wim Degrave, Rodrigo Corrêa de Oliveira e Paulo Sabroza. É dividida em cinco módulos: “Corpo individual & Corpos múltiplos”; “Sexualidade & Maternidade”; “A modificação e a decoração do corpo”; “O corpo na decoração dos objetos”; e “Máscaras como manifestação cultural”. Confira mais informações sobre a exposição.

Aprender com os “Tesouros da África”

Com o objetivo de provocar reflexões sobre os aspectos artístico-culturais, históricos e sociais representados na exposição e suas influências na cultura brasileira, os visitantes podem explorar a mostra por meio da atividade educativa “Tesouros da África”.

Um convite de imersão ao continente africano é feito logo na entrada da exposição, em que o público localiza os países africanos com a ajuda de um globo terrestre na atividade “Passando a bola”.

Como os objetos da exposição mostram aspectos da organização da cultura desses povos? Após uma visita à exposição, a pergunta provoca os visitantes a discutirem, com o uso de cartões com texto e imagens de pessoas e objetos, sobre a diversidade e identidade nas culturas africanas e sua influência nas culturas ocidentais. Há ainda contação de histórias e lendas sobre cotidiano dos povos africanos e a valorização do respeito à diversidade, direcionada para o público infantil, em “Era uma vez...na África”.

Palácio Itaboraí – histórico

Erguido em 1892 pelo projetista e construtor italiano Antonio Jannuzzi, o Palácio Itaboraí abrigou o colégio Americano e a primeira faculdade de direito de Petrópolis. Na década de 1930, começou a ser utilizado como residência de verão dos governadores do Rio – como fora por Jannuzzi – e, posteriormente, por órgãos do governo estadual. Tombado pelo Iphan em 1982 e pela prefeitura de Petrópolis, em 1998 a Fundação Oswaldo Cruz recebeu o Palácio Itaboraí em cessão de uso. O prédio foi reinaugurado em outubro de 2011, depois de passar por obras de restauração sob a coordenação do Departamento de Patrimônio Histórico da Casa de Oswaldo Cruz (DPH/COC).

Atualmente, o Palácio abriga o Fórum Itaboraí: Política, Ciência e Cultura na Saúde, um programa da Presidência da Fiocruz para a reflexão sobre temas vinculados às desigualdades sociais e saúde. Além disso, também oferece atividades de inserção tecnológica, artística e cultural para a comunidade.

O Corpo na Arte Africana
Exposição gratuita
De 29 de janeiro a final de junho de 2013
Visitação: terça a sábado, das 9h às 16h. Entrada gratuita.
Local: Palácio Itaboraí
Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, 188 – Valparaíso – Petrópolis
Telefone para informações: (24) 2246-1430 - das 8h às 17h.
A carreta do projeto Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos viajou até o município de Miguel Pereira (RJ), a 120 quilômetros da capital fluminense, para apresentar suas atividades, nos dias 8, 9, 10 e 11 de maio.
O projeto levou, pela primeira vez, uma apresentação artístico-cultural, com a participação da equipe do Circo Nopok, cujo trabalho aborda a relação entre a arte dos jogos malabares e a ciência. O caminhão aportou ainda com a exposição itinerante “Aventura pelo Corpo Humano”, que faz parte do projeto “Ciência para pequenos curiosos” e é dirigida ao público de cinco a oito anos. Em uma das brincadeiras, o visitante – de olhos vendados – explora um grande nariz-caverna num desafio a sentir as substâncias encontradas em seu interior. Veja mais informações sobre a exposição.

No Pavilhão da Fenart, no centro da cidade, o visitante teve uma série de atrações gratuitas: o girotech - uma espécie de simulador dos exercícios feitos por astronautas da Nasa -, a bancada de microscopia, a bicicleta geradora, a pilha humana, a miniusina, a casa maquete, os tubos musicais, oficinas e multimídia.

Em seis anos percorrendo a região sudeste do país, o museu itinerante visitou quase 70 municípios e recebeu público de mais de 450 mil pessoas. O projeto Ciência Móvel tem patrocínio da Sanofi e parceria da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj) e de Bio-Manguinhos (Fiocruz).

Físico e coordenador do projeto, Diego Vaz Bevilaqua ressaltou a nova fase do caminhão da ciência: “É a primeira viagem com as atividades do novo ciclo. Um grupo fará intervenções circenses, abordando o corpo, a gravidade, ciência e arte”, explica. Sobre outra novidade desta viagem, Bevilaqua revela que havia uma demanda por atividades para crianças de cinco a oito anos, o mesmo público da exposição itinerante Aventura pelo corpo humano. “É uma experiência que vamos levar para Miguel Pereira. Espero viajar outras vezes com a exposição”, conclui.

A iniciativa é uma parceria do Museu da Vida / Casa de Oswaldo Cruz / Fiocruz com a prefeitura local, por intermédio da secretaria municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil.

Ciência Móvel em Miguel Pereira
Atividades gratuitas
De 8 a 11 de maio de 2013
Local: Pavilhão da Fenart – Rua Prefeito Manoel Guilherme Barbosa, s/n – Centro (ao lado da Prefeitura de Miguel Pereira).
Visitação: quarta* a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h; sábado, das 9h às 12h.
*Obs.: somente na quarta-feira haverá atendimento no período da noite, das 18h às 20h30.

O cérebro funciona o tempo todo? Cada parte dele tem uma função diferente? Como as emoções e os sentimentos se processam em nosso corpo? São muitas perguntas que surgem quando falamos desse órgão, responsável por boa parte do que acontece no corpo e na mente humana.

Para celebrar a importância do cérebro, em abril, instituições do mundo todo promovem atividades de divulgação sobre neurociências e o Museu da Vida preparou uma agenda especial! Nos dias 20, 25, 26 e 27 de abril de 2013 aconteceu a quarta edição do "Celebrando o Cérebro: São tantas Neuroemoções".

Muitas emoções apareceram com os Contadores de Histórias no dia 20 de abril, que trouxeram histórias incríveis para despertar e pensar sobre os sentimentos. Após a contação de histórias, foi a vez de um descontraído bate-papo com um neurocientista.


As comemorações continuaram nos dias 25, 26 e 27 de abril, com um pouco mais de informações sobre como o nosso cérebro funciona. Os visitantes conheceram e investigaram mais sobre as emoções, os sentimentos, a linguagem, os sentidos, a cognição e a percepção. O eventou contou com jogos, oficinas, desafios, dinâmicas, show musical e muitas outras atividades bacanas para nenhum neurônio ficar parado!

O “Celebrando o Cérebro” é um evento integrado à II Semana Nacional do Cérebro e à IV Semana do Cérebro, que promove anualmente, desde 2010, diversas atividades de divulgação científica sobre neurociências. Tais ações são frutos da iniciativa internacional Brain Awareness Week, promovida no Rio de Janeiro pela Organização Ciências e Cognição, em parceria com outras instituições.

Veja o cartaz do evento.

Confira a programação:

Celebrando o Cérebro: São tantas Neuroemoções
Evento gratuito

Dia 20 - Contadores de Histórias
Horário: 11h
Local: Tenda da Ciência/Museu da Vida

25/4 – QUINTA-FEIRA

Local: Tenda da Ciência
Horário: 13h30 às 14:30h
Faixa etária: a partir de 11 anos

Abertura

Café com Ciência e Música

Bate-papo com a Neurocientista Ana Carolina Mendonça de Souza, com o tema “Mas afinal, o que são as emoções?".

Apresentação do Coral da Fiocruz

25/4 e 26/04 – QUINTA-FEIRA e SEXTA-FEIRA

Atividades nos demais espaços do Museu

Horário: de 9h às 16h30

Por dentro do cérebro
Você já viu um cérebro humano de verdade? Além de comparar modelos de cérebros, nessa atividade, você pode observar neurônios em um microscópio e discutir como é a comunicação entre estas células. Aproveite também para conhecer parte do patrimônio científico da Fiocruz, por meio de peças anatômicas do acervo do Museu da Patologia/IOC/Fiocruz.
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: todas as idades.

Por dentro do neurônio
Venha observar no microscópio como são as células nervosas e conhecer os diferentes tipos de neurônios, numa viagem pelas microestruturas do cérebro.
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: todas as idades.

Os cérebros são todos iguais?
Descubra as características dos cérebros de diversos animais, comparando modelos destes órgãos em peixes, aves, répteis e mamíferos.
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: todas as idades.

Sabores, aromas, memórias e emoções
Hum, esse cheiro eu conheço e me emociono só de lembrar! Será mesmo? A atividade propõe que os visitantes testem seu olfato por meio de diversas essências e descubram como os cheiros se relacionam com os gostos para gerar os sabores que sentimos.
Local: Centro de Recepção
Faixa etária: todas as idades.

Colorindo Cérebros e Neurônios
Venha colorir as diferentes vistas do cérebro, os tipos de neurônios e os integrantes da turma do Zé Neurim!
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: 4 a 7 anos

Capacete cerebral
Pinte e monte o seu próprio capacete, identificando as principais áreas do cérebro e suas funções. Depois, é só colocá-lo na cabeça e sair passeando por aí!
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: 7 a 12 anos

O Jardim dos Sons e das Emoções
Venha desvendar os caminhos que ligam os sons às emoções. Conheça a Lenda do Uakti, o poder do Berimbau, o canto dos sapos e ajude um pequeno Indiozinho a encontrar os sons que desapareceram da floresta. Termine a sua aventura em um emocionante Baile na Célula!
Local: Parque da Ciência
Faixa etária: de 6 a 12 anos

Modelando o cérebro – Aventura pelo Corpo Humano
Pinte e borde! Use a criatividade para personalizar um mini cérebro feito em gesso para levar para casa. Estará ainda à sua disposição um cantinho aconchegante para fazer NeuroLeituras emocionantes!
Local: Parque da Ciência
Faixa etária: 5 a 8 anos

Memória na ponta da língua
Você já testou a sua memória? Será que anda afiada? Venha se divertir, fazendo uma brincadeira com imagens e palavras intrigantes! Você vai se surpreender como uma simples palavra pode provocar diferentes emoções entre as pessoas! A equipe do Passado e Presente convida você para conhecer a emocionante história da Fundação Oswaldo Cruz e alguns dos mais conhecidos cérebros da ciência brasileira.
Local: Castelo Mourisco
Faixa etária: todas as idades

Exposição Minha Emoção é Criar
Exposição das produções artísticas criadas pelos alunos da Oficina Portinari, de Manguinhos (Rede CCAP/Casa Viva). Conheça como é possível usar a arte e a criatividade para
expressar suas emoções!
Local: Área Externa do Ciência em Cena
Faixa etária: de 6 a 12 anos

Emoção em Cena
Meu corpo está alegre e meu rosto está triste! Isso é possível? Exercite sua expressão facial e corporal e entenda de que maneira as diferentes emoções podem ser representadas pelo nosso corpo.
Local: Ciência em Cena
Faixa etária: todas as idades

Aventuras da Visão – Faces e Expressões
Embarque na aventura de desvendar como os nossos olhos e o cérebro trabalham juntos para reconhecer rostos e expressões. É mesmo o que parece ser? O desafio é não deixar se iludir!
Local: Ciência em Cena
Faixa etária: todas as idades

Criando Smiles com Impressões Digitais
Faça arte com as próprias mãos! Exercite a criatividade e faça surgir pequenos rostos com diferentes expressões emocionais!
Local: Ciência em Cena
Faixa etária: de 3 a 6 anos

Desenhando emoções
Já nascemos sabendo! O reconhecimento das expressões faciais é universal. O desafio é desenhar a expressão facial que o seu colega está fazendo. Depois, troquem de papéis! Conheçam ainda o livro das caricaturas e as muitas expressões que podem ser feitas!
Local: Ciência em Cena
Faixa etária: de 7 a 12 anos

27/4 – SÁBADO
Horário: 10h às 16h

Neurobalões
Venha fazer arte com balões de encher e construir neurônios bem coloridos!
Local: Parque da Ciência
Faixa etária: 6 a 10 anos

Show musical com o grupo Parceiraços da Dercy
No repertório do show “Emoções”, clássicos de Roberto Carlos para emocionar cérebros e corações!
Local: Tenda da Ciência
Faixa etária: todas as idades

Exposição “Minha Emoção em Arco-Íris”
Juntamente com os alunos da Oficina Portinari, de Manguinhos (Rede CCAP/Casa Viva), ajude a construir em tempo real essa obra de arte. Utilize diferentes materiais para expressar nas telas as cores da sua emoção!
Local: Centro de Recepção
Faixa etária: todas as idades

Neurociência na pele!
Cérebros, neurônios e afins! Todos registrados em uma pintura artística na sua pele. Leve em seu corpo esse lembrança e tire fotos para mostrar a emoção de ter a Neurociência na pele!
Local: Parque da Ciência
Faixa etária: de 3 a 8 anos

Olha o Mímico Andarilho!
Está andando entre os espaços do Museu da Vida? Fique atento! Pode ter alguém atrás de você imitando suas expressões faciais! Ele vai te lançar um desafio! Será que você consegue resolvê-lo?
Local: Centro de Recepção e Parque da Ciência
Faixa etária: todas as idades

Por dentro do cérebro
Você já viu um cérebro humano de verdade? Além de comparar modelos de cérebros, nessa atividade você pode observar neurônios em um microscópio e discutir como é a comunicação entre estas células. Aproveite também para conhecer parte do patrimônio científico da Fiocruz, por meio de peças anatômicas do acervo do Museu da Patologia/IOC/Fiocruz.
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: todas as idades.

Por dentro do neurônio
Venha observar no microscópio como são as células nervosas e conhecer os diferentes tipos de neurônios, numa viagem pelas microestruturas do cérebro.
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: todas as idades.

Os cérebros são todos iguais?
Descubra as características dos cérebros de diversos animais, comparando modelos destes órgãos em peixes, aves, répteis e mamíferos.
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: todas as idades.

Sabores, aromas, memórias e emoções
Hum, esse cheiro eu conheço e me emociono só de lembrar! Será mesmo? A atividade propõe que os visitantes testem seu olfato por meio de diversas essências e descubram como os cheiros se relacionam com os gostos para gerar os sabores que sentimos.
Local: Centro de Recepção
Faixa etária: todas as idades.

Música, Voz e Emoção.
De quantas maneiras diferentes podemos dizer uma única frase? Venha conhecer e tentar adivinhar a emoção da voz e a voz da emoção.Tente identificar os diferentes instrumentos musicais pelo tipo de som que emitem. Você conhece todos eles? Qual é o tipo de música que mais te emociona?
Local:Sala da Comunicação.
Horários: 12h e 14h
Faixa etária: a partir de 10 anos

Colorindo Cérebros e Neurônios
Venha colorir as diferentes vistas do cérebro, os tipos de neurônios e os integrantes da turma do Zé Neurim!
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: 4 a 7 anos

Capacete cerebral
Pinte e monte o seu próprio capacete, identificando as principais áreas do cérebro e suas funções. Depois, é só colocá-lo na cabeça e sair passeando por aí!
Local: Pirâmide do Parque da Ciência
Faixa etária: 7 a 12 anos

Música e Emoção
Tente identificar os diferentes instrumentos musicais pelo tipo de som que emitem. Você conhece todos eles? Qual é o tipo de música que mais te emociona?
Local: Sala de Comunicação do Parque da Ciência
Faixa etária: de 8 a 12 anos

O Jardim dos Sons e das Emoções
Venha desvendar os caminhos que ligam os sons às emoções. Conheça a Lenda do Uakti, o poder do Berimbau, o canto dos sapos e ajude um pequeno indiozinho a encontrar os sons que desapareceram da floresta. Termine a sua aventura em um emocionante Baile na Célula!
Local: Parque da Ciência
Faixa etária: de 6 a 12 anos

Modelando o cérebro – Aventura pelo Corpo Humano
Pinte e borde! Use a criatividade para personalizar um minicérebro feito em gesso para levar para casa. Estará ainda à sua disposição um cantinho aconchegante para fazer NeuroLeituras emocionantes!
Local: Parque da Ciência
Faixa etária: 5 a 8 anos

Memória na ponta da língua
Você já testou a sua memória? Será que anda afiada? Venha se divertir, fazendo uma brincadeira com imagens e palavras intrigantes! Você vai se surpreender como uma simples palavra pode provocar diferentes emoções entre as pessoas! A equipe do Passado e Presente convida você para conhecer a emocionante história da Fundação Oswaldo Cruz e alguns dos mais conhecidos cérebros da ciência brasileira.
Local: Castelo Mourisco
Faixa etária: todas as idades

Exposição "Minha Emoção é Criar"
Exposição das produções artísticas criadas pelos alunos da Oficina Portinari, de Manguinhos (Rede CCAP/Casa Viva). Conheça como é possível usar a arte e a criatividade para expressar suas emoções!
Local: Área Externa do Ciência em Cena
Faixa etária: de 6 a 12 anos

Emoção em Cena
Meu corpo está alegre e meu rosto está triste! Isso é possível? Exercite sua expressão facial e corporal e entenda de que maneira as diferentes emoções podem ser representadas pelo nosso corpo.
Local: Ciência em Cena
Faixa etária: todas as idades

Criando Smiles com Impressões Digitais
Faça arte com as próprias mãos! Exercite a criatividade e faça surgir pequenos rostos com diferentes expressões emocionais! O seu Smile está feliz ou assustado?
Local: Ciência em Cena
Faixa etária: de 3 a 6 anos

Desenhando emoções
Já nascemos sabendo! O reconhecimento das expressões faciais é universal. O desafio é desenhar a expressão facial que o seu colega está fazendo. Depois, troquem de papéis! Conheçam o livro das caricaturas e as muitas expressões que podem ser feitas!
Local: Ciência em Cena
Faixa etária: de 7 a 12 anos

Serviço:
Endereço: Museu da Vida, na Av. Brasil, 4365 – Manguinhos – Rio de Janeiro (perto da passarela 6 e dentro do campus da Fiocruz)
Mais informações pelo telefone (21) 2590-6747 e pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..



No dia 17 de abril de 2013. uma quarta-feira, o caminhão da ciência aportou, com seus módulos interativos, em Mesquita, na Baixada Fluminense. Entre as atrações oferecidas gratuitamente, há o Girotech – um simulador de movimento parecido com o usado para treinar astronautas da Nasa, a bancada de microscopia, a bicicleta geradora, a pilha humana, a miniusina, a casa maquete, os tubos musicais, oficinas e multimídias. O museu itinerante foi montado na área em frente à prefeitura da cidade, situada a 24 quilômetros da capital fluminense.
O projeto é coordenado pelo Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz. Em seis anos de existência, o veículo percorreu mais de 60 municípios da região sudeste do país e recebeu público superior a 450 mil pessoas. O projeto Ciência Móvel tem patrocínio da Sanofi e parceria da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj) e de Bio-Manguinhos (Fiocruz).

Mais informações no site: www.museudavida.fiocruz.br/cienciamovel

Ciência Móvel em Mesquita
Atividades gratuitas
Dias: de 17 a 20 de abril de 2013
Horários: quarta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h; quinta-feira, 8h às 12h, das 14h às 17h e das 18h às 20h; sexta-feira, 8h às 12h e das 14h às 17h; sábado, das 8h às 12h.
Endereço: Rua Artur Oliveira Vecchi, nº 120 – Centro.

O Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos iniciou a temporada de viagens 2013-2014 e levou suas atividades para Belford Roxo, no Rio de Janeiro, nos dias 10, 11 e 12 de abril.

Localizado a quase 20 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro, o município da Baixada Fluminense recebeu o caminhão da ciência do Museu da Vida com os seus módulos interativos, como o Girotech, a bancada de microscopia, a bicicleta geradora, a pilha humana, a mini-usina, a casa maquete, os tubos musicais, oficinas e multimídia, entre outras atividades de arte e cultura.

Coordenado pelo Museu da Vida, o projeto já percorreu mais de 60 municípios e foi visitado por cerca de 450 mil pessoas, em seis anos de estrada pela região Sudeste do país. Vinculado à Casa de Oswaldo Cruz, unidade técnico-científica da Fiocruz, o projeto conta com patrocínio da Sanofi e de Bio-Manguinhos (unidade da Fiocruz) e parceria da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj).

Saiba mais sobre o caminhão da ciência do Museu da Vida: http://www.museudavida.fiocruz.br/cienciamovel

Ciência Móvel em Belford Roxo
Dias: 10 a 12 de abril de 2013
Horários: de 9h à 12h e de 13h30 às 16h30.
Local: Praça Eliaquim Batista, no centro de Belford Roxo/RJ.
O Museu da Vida preparou para o dia 23 de março mais um sábado saboroso dedicado ao chocolate. Nesse dia, preparamos uma atividade que agrega comida e ciência: o Chocolate Científico. O público pode descobrir várias curiosidades sobre essa especial guloseima.

A programação contou com histórias, trilha, vídeos científicos e oficinas sobre o chocolate e com chocolate! As atrações foram voltadas para toda a família.

Chocolate científico
Evento gratuito
Dia: 23 de março de 2013
Horário: de 10h às 16h
Endereço: Museu da Vida, na Av. Brasil, 4365 – Manguinhos – Rio de Janeiro (perto da passarela 6 e dentro do campus da Fiocruz)
Mais informações pelo telefone (21) 2590-6747 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..
Esta página traz notícias relacionadas à exposição O Corpo na Arte Africana e eventos realizados pelo Museu da Vida no âmbito da exposição.

Confira as versões virtuais da exposição O Corpo na Arte Africana, em português e em inglês.

Leia mais sobre a exposição

Confira como foi a temporada da exposição no Museu da Vida

Ciência e arte juntas em evento sobre a África

Itinerância da exposição O Corpo na Arte Africana:

Maceió (AL)

João Pessoa (PB)

Recife (PE)

Quissamã (RJ)

Petrópolis (RJ)
As atividades foram montadas no Colégio Estadual Santo Antônio.


O girotec é um dos equipamentos que o público pode conferir!
Entre 13 e 16 de setembro, o Ciência Móvel estacionou em Xerém, Duque de Caxias, no Rio de Janeiro! Por meio de brincadeiras e experimentos, os visitantes se divertem e podem conhecer alguns conceitos científicos, como o da pilha humana, que convida o participante a fechar um circuito com as próprias mãos e investigar a corrente elétrica gerada.

As atividades foram montadas no Colégio Estadual Santo Antônio. Por lá, a Bancada de microscopia também marcou presença! Nela, o visitante faz uma incrível viagem a um universo microscópico para observar o que normalmente não enxerga a olho nu, como detalhes de plantas e insetos. A diretora Ana Paula Gonçalves avalia que “a parceria com a Fiocruz amplia as perspectivas de milhares de jovens por meio da aproximação com o mundo da ciência”.

Publicado em 16 de setembro de 2016





O projeto Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos visitou o município de Tanguá (RJ), entre os dias 19 e 21 de setembro de 2012. O caminhão da ciência levou seus módulos interativos: Girotech, a bancada de microscopia, a bicicleta geradora, pilha humana, mini-usina, casa maquete, tubos musicais, modelos do ouvido e do olho e a câmera escura.

O projeto é coordenado pelo Museu da Vida desde 2006 e já percorreu nesse período quase 60 municípios do Sudeste, atendendo um público estimado em mais de 400 mil pessoas. Em Tanguá, localizado a 65 quilômetros da capital fluminense e com cerca de 31 mil habitantes, o caminhão ficou na Escola Iasmim Gonzaga Arantes – Rua Vereador Manoel de Macedo, 1.040.

A iniciativa conta com a parceria da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj). Para mais informações sobre o projeto Ciência Móvel, clique aqui.
Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas 55 21 2590-6747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21040-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@coc.fiocruz.br.

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm Johnson & Johnson Nova Rio conheça