Ir para o conteúdo
O objetivo do projeto foi formar mediadores surdos para trabalhar com deficientes auditivos em museus e espaços de ciência.


Bruno e Lorena ensinaram assuntos mais biológicos
Sentados numa célula gigante no Parque da Ciência, cerca de 20 adolescentes com deficiência auditiva tentam adivinhar alguns componentes celulares. Bruno Baptista e Lorena Assis, mediadores surdos e estudantes do Instituto Nacional de Educação para Surdos (Ines), provocam com perguntas: “Onde vocês acham que estão sentados?” e “O que vocês acham que isso parece?”, questiona Bruno, apontando para uma organela. Aos poucos, os movimentos da Língua Brasileira de Sinais (Libras) vão adentrando o diminuto universo da biologia celular, instigando os alunos pelo conhecimento.

A cena descrita acima aconteceu em 26 de novembro de 2014 e marcou o último encontro do projeto que compõe a parceria entre o MV e o Instituto de Bioquímica Médica (IBqM/UFRJ), cujo intuito é formar mediadores para trabalhar com público deficiente auditivo. O encontro “Os surdos no Museu da Vida” já vinha sendo planejado há cinco meses.

Deleon e Rafaela se aventuraram pela História
Iniciada em julho, a iniciativa acontecia semanalmente com quatro jovens bolsistas do projeto e profissionais de diferentes setores do museu. Toda quarta-feira, eles se encontravam para conhecer e elaborar um roteiro de três atividades: a visita à célula do Parque da Ciência, a oficina ‘Faça sua célula’ e o passeio ao Castelo Mourisco. Para a mediadora Rafaela Vale, a alegria não poderia ser maior “por ver os alunos tendo descobertas”, assim como ela teve. "A iniciativa amplia o canal de informação para esse público”, disse. Depois das duas experiências com a célula humana, ela e o mediador Deleon Baptista conduziram os alunos pelos séculos XIX e XX, revelando detalhes da história do Castelo e da ciência no Brasil.

Hilda Gomes, coordenadora do Serviço de Educação em Ciências e Saúde (Seducs/MV) e integrante do projeto, aponta alguns dos obstáculos enfrentados: “A Libras é um idioma sem conectivos, só com verbos e substantivos. Não adianta apenas fazer tradução literal, porque muitos termos ainda não têm seus respectivos sinais nessa língua. Também não adianta chamarmos apenas intérpretes porque não resolve o problema. É preciso se comunicar com eles”. Esses e outros desafios são tratados por um grupo de trabalho do MV dedicado, especificamente, a questões de acessibilidade.

Para conhecer o histórico das ações do museu voltadas ao tema, leia “Os museus de ciência e a busca da acessibilidade aos surdos”.



Publicado em 28/11/2014




O projeto, realizado em 2014, tinha como objetivo discutir e valorizar a cultura popular.


O Museu da Vida (MV) sediou o “III Conexão Cultura”, projeto do Programa de Produção Cultural do museu realizado anualmente. O objetivo do evento foi dialogar com as comemorações do Dia da Consciência Negra (20/11) e valorizar a cultura existente nos territórios de Manguinhos e da Maré. O primeiro encontro aconteceu na sexta, 14/11/2014, com uma mesa-redonda. Já no dia 15/11, o "Conexão Cultura" se juntou a mais uma edição dos contadores de histórias, a partir das 11h. Veja mais detalhes aqui.

Abordando temas sobre o cotidiano social, os convidados foram recebidos pelo chefe do museu, Diego Bevilaqua, e a coordenadora do Serviço de Educação do MV, Hilda Gomes. Integraram o debate Alessandro Franco Batista, coordenador do Serviço de Visitação e Atendimento ao Público (SVAP) do museu, Monique Cruz, apoiadora do Fórum de Juventudes do Rio de Janeiro, Mauro Lima, do Grupo Conexão G de Cidadania LGBT Moradores de Favelas - pólo Palmares, e Nicolau Costta, diretor da Biblioteca Parque de Manguinhos.

Alguns objetivos do Programa de Produção Cultural são superar as distinções territoriais que estabelecem recortes entre o que se considera “cultura superior” e o “popular” e “folclórico” e, também, estimular a iniciativa e criatividade na organização de uma atividade cultural. No dia 14, o encontro foi no auditório do Museu da Vida, a partir das 14h, no endereço avenida Brasil, 4365, Manguinhos.



Atualizado em 14/11/2014

O caminhão da ciência chegou à Baixada Fluminense levando uma série de atividades para o público infantil.


Foto: Waldir Ribeiro
O projeto Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos fez temporada até 7 de novembro de 2014, na Baixada Fluminense. Em Belford Roxo, o museu itinerante de ciências apresentou suas atrações interativas, e gratuitas, desenvolvidas pelo Museu da Vida (Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz). Levados a bordo de um caminhão, os módulos ajudam a despertar o interesse pela ciência de modo divertido e lúdico. Nesta viagem, o público pôde conhecer atividades, como o girotec, a bicicleta geradora, a pilha humana, o jogo das vacinas e a exposição “Mini Darwin”, sobre uma expedição de crianças às Ilhas Galápagos que leva o visitante a redescobrir a teoria de Charles Darwin para a evolução das espécies por seleção natural. A abertura foi no dia 5 de novembro, no CIEP Constantino Reis.

O projeto tem como finalidade promover a divulgação científica e da saúde, buscando aproximar a ciência do cotidiano dos visitantes. Para isso, explora temas como a vida e sua diversidade, a promoção da saúde e a intervenção do homem sobre a vida e o ambiente. O Ciência Móvel já visitou 76 cidades desde sua criação há oito anos. Em 120 viagens pela região Sudeste do país, beneficiou um público estimado de 640 mil pessoas.

Foto: Roberto Jesus Oscarn
O projeto Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos é aprovado pela Lei Rouanet (Ministério da Cultura) e conta com as parcerias da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj) e de Bio-Manguinhos e o patrocínio da Sanofi e IBM, além do apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Projeto “Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos”
Data: de 5 a 7 de novembro | Horário: das 9h às 16h. Grátis.
Local: CIEP Constantino Reis - Av. Joaquim da Costa Lima, s\n
Bairro: São Bernardo, Belford Roxo (ao lado do Fórum)
Informações: (21) 3865-2230

LEGENDAS DAS FOTOS:
2) Foto: Roberto Jesus Oscar
O museu, único equipamento cultural da comunidade, foi inaugurado em 2006.


O presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Paulo Gadelha, assinou no dia 20 de outubro de 2014 uma carta que reitera o apoio da instituição à permanência do Museu da Maré, localizado dentro do complexo de favelas da Maré, comunidade do Rio de Janeiro. Ele se encontrava ameaçado por uma ação de despejo, já que o grupo locador do imóvel não quis renovar o contrato, dando um prazo de 90 dias, desde 10 de setembro, para que o prédio seja desocupado.

Foto: Site do Museu da Maré
Inaugurado em 2006, o Museu da Maré é um bem cultural da cidade que deve ser preservado, sendo um elemento importante na construção de um ambiente mais saudável para o território que ocupa. Na carta, Gadelha afirma que “a Fiocruz compreende que, para a promoção da saúde pública, dentro do conceito ampliado de saúde defendido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e assumido pela instituição, é fundamental, para além do atendimento médico e da prevenção, ter um ambiente de direitos, cidadania e cultura dignos e valorizados”.

Ele ainda acrescenta que o Museu da Maré é uma das experiências mais bem sucedidas na área museológica, incorporando o desenvolvimento da cidade à história da comunidade e sendo o único equipamento cultural com tais características no local. "Explora dimensões da memória e da história pouco difundidas nas narrativas oficiais dos livros didáticos e mesmo nas exposições de museus tradicionais. Portanto, é fundamental para a construção de outras subjetividades em relação às interpretações do passado", pontua Gadelha.

A ideia de criá-lo surgiu de um seminário do Museu da Vida (Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz), que, em parceria com o Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (Ceasm), trabalhava com jovens da comunidade em seus espaços de atendimento. Nesse sentido, a origem do Museu da Maré guarda uma profunda relação com a Fiocruz, dentro do espectro de relações que a instituição possui com as comunidades do entorno e suas organizações.

No texto, Gadelha ainda expressa a preocupação da Fundação “para que os poderes executivos federais, estaduais e municipais, especialmente o Ministério da Cultura, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), as Secretarias de Cultura e outros órgãos, se articulem e promovam ações que permitam ao Museu da Maré manter seu funcionamento em sua atual localização”. Essa permanência, segundo ele, também é decisiva no atual contexto das políticas públicas, desenvolvidas no território da comunidade, que buscam reduzir as desigualdades sociais e promover ambientes mais dignos, saudáveis e criativos.

Leia a íntegra do documento aqui.


Publicado em 3 de novembro de 2014








Em 2014, a programação ocupou o Parque da Ciência e o Ciência em Cena (Epidauro), entre outros espaços.

Foto: Divulgação
O Museu da Vida participou da 21ª edição do Fiocruz pra você, uma iniciativa da Fundação envolvendo diversas unidades e organizada no campus de Manguinhos. O objetivo é a promoção da saúde, incluindo feira de ciências, atividades culturais e de lazer. Em 8 de novembro de 2014, a programação ocupou o Parque da Ciência e o Ciência em Cena (Epidauro), entre outros espaços, com várias atividades. Entre elas, oficina de bolhas, oficina de brinquedos com sucatas, o laboratório de percepção, a peça infantil “Aprendiz de Feiticeiro”, o jogo das vacinas e o girotec.

Como a física pode auxiliar na explicação de fenômenos visuais? A resposta pode ser encontrada no laboratório de percepção, onde é desenvolvida a atividade percebendo a luz e o som, no Ciência em Cena. Os mediadores mostram como pode existir um espelho de imagens superpostas e a razão pela qual você tem a impressão de que a mão está furada. A brincadeira com a ciência para crianças a partir de dez anos é feita por meio de módulos interativos, explorando fenômenos de luz e som.

No Parque da Ciência, espaço do Museu da Vida cheio de atrações interativas, quem participou do Fiocruz pra Você conferiu atrações como a oficina de bolhas. Com classificação livre, a atividade permitia descobrir o que a bolha de sabão tem de tão fascinante, incluindo seu formato esférico. O local também ofereceu a oficina de brinquedos com sucatas. É um ótimo programa, que informa e diverte por meio de temas como lixo, meio ambiente e saúde.

Outra atividade do programa foi a peça infantil “Aprendiz de feiticeiro”. Escrita por Maria Clara Machado e dirigida por Letícia Guimarães, a história narrava, com humor, o mundo das descobertas científicas, procurando levar as crianças a refletir sobre questões éticas, como melhoramento de alimentos e pesquisa com seres humanos. A peça tem classificação livre.

O jogo das vacinas e o girotec foram outras atrações do Fiocruz pra você. No primeiro, a criançada de todas as idades se divertiu e aprendeu sobre a importância da vacinação. Já no girotec, cuja participação exige altura de 1,60m, o participante pôde conferir sensações parecidas com as dos astronautas em treinamento na Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos.

A 21ª edição do Fiocruz pra Você foi realizada durante todo o dia 8 de novembro de 2014, das 8h às 17h, e teve como foco principal a aplicação da vacina Anti-Poliomielite, por via oral, indicada para crianças entre 6 meses e 4 anos, 11 meses e 29 dias. É importante que os responsáveis tragam a Caderneta de Vacinação da criança. Em Manguinhos, as famílias são recebidas com uma vasta programação de atividades lúdico-educativas especialmente programadas para a data, como “contação de estórias”, oficinas de desenho e pintura, Feira de Ciências e Saúde, visitas ao Museu da Vida e muito mais. O atendimento do Museu da Vida, no sábado, é das 10h às 17h, com entrada grátis. O endereço é Avenida Brasil, 4365, em Manguinhos.

Confira a programação completa aqui.

Programação do Museu da Vida

Espaço: Parque da Ciência - área externa

1 - Oficina de bolhas: Venha fazer sua bolha de sabão e descobrir o que ela tem de tão fascinante como seu formato esférico, sua natureza extremamente frágil, suas belas cores e a química da sua composição. Faixa etária: livre.

Horário: 10h, 11h30, 13h30 e 15h

2 - Oficina de brinquedos com sucatas: Venha criar o seu brinquedo com sucatas, refletindo sobre lixo, ambiente e saúde. Faixa etária: a partir de 5 anos.

Horário: 11h e 13h (distribuição de senhas: 16)

3 - Jogo das Vacinas: jogo interativo, tipo ludo, que aborda a importância da vacinação. Faixa etária: livre

Horário: durante o evento.

4 – Girotec: equipamento permite movimentos similares aos praticados nos exercícios de astronautas da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos. Faixa etária: livre para participante com altura a partir de 1,60m.

Horário: atendimento durante o evento.

5 - Programa de Produção Cultural em Divulgação Científica do Museu da Vida: trata-se de uma ação de educação não formal voltada para jovens estudantes do ensino médio de escolas públicas do território onde a Fiocruz está inserida. Faixa etária: livre

Horário: Atendimento durante o evento.

Espaço: Ciência em Cena – Epidauro

1 - Laboratório de Percepção - Percebendo a Luz e o Som: Como a física pode auxiliar na explicação de fenômenos visuais? Como o olho nos ilude e nos faz ver movimento onde havia estática? Como se pode ver cores onde só existia preto e branco? Como pode existir um espelho de imagens superpostas? Como é possível ter a impressão da mão estar furada? Como ocorre a projeção no cinema? Módulos interativos exploram os fenômenos de luz e som e sua percepção.
Faixa etária: a partir de 10 anos.

Horário: durante o evento.

2 - Percebendo com Arte e Ciência: Numa viagem pelo mundo da percepção, com efeitos especiais de luz e som, os visitantes podem assistir a um vídeo com pinturas de artistas como Monet, Portinari e Picasso, além de visitar a exposição "Os sentidos da Vida". Faixa etária: a partir de 10 anos.

Horário: Atendimento dentro do horário do evento. Aos sábados, sessões de a cada hora.

3 - Peça infantil “Aprendiz de feiticeiro” - apresentação na Tenda da Ciência: escrita por Maria Clara Machado e dirigida por Letícia Guimarães, a encenação fala com humor sobre o mundo das descobertas científicas. A ideia é levar as crianças a refletir sobre questões éticas, como melhoramento de alimentos e pesquisa com seres humanos. Na peça, há muitas confusões no laboratório do doutor Uranus Octavius Octopus de Almeida, que tenta encontrar a fórmula capaz de acabar com a fome no mundo. Faixa etária: livre

Horário: 11h



Publicado em 3/11/2014



A comitiva da China Association for Science and Technology também apresentou projetos em desenvolvimento.


O Museu da Vida recebeu, no dia 24 de outubro de 2014, uma comitiva da China Association for Science and Technology (Cast, na sigla em inglês). O grupo veio conhecer as atividades e pesquisas empreendidas pelo museu na área da divulgação científica e também apresentou os projetos que desenvolve no país asiático. A comitiva, liderada pelo diretor geral do Departamento de Popularização da Ciência da entidade, Yang Wenzhi, e pelo secretário-executivo, Xu Yanhao, foi recebida pelo chefe do Museu da Vida, Diego Bevilaqua, e pela pesquisadora Luisa Massarani.

Foto: Divulgação
Órgão do governo chinês que tem como uma de suas atribuições a promoção da divulgação científica no país, o Cast promove eventos como o Dia Nacional da Popularização da Ciência, que, em sua última edição, reuniu mais de 700 milhões de pessoas, concursos de inovação tecnológica para adolescentes e projetos como museus itinerantes, levados por 865 veículos a diversas partes da China. “As crianças gostam muito, parece que estão de férias e não estudando”, afirmou Yanhao, ressaltando que o Cast se preocupa em levar atividades para a população da cidade e do campo.

No encontro, Diego Bevilaqua e Luisa Massarani apresentaram aos visitantes o trabalho desenvolvido pela Fiocruz e pelo Museu da Vida. “É a maior instituição desse perfil que já conhecemos”, afirmou Wenzhi, referindo-se à Fiocruz e sua atuação no campo da saúde. O grupo se comprometeu a estabelecer uma interlocução entre a equipe do Museu da Vida e o órgão do governo chinês que promove ações na área da saúde. Também participaram do encontro, pela Fiocruz, a assistente técnica de cooperação da COC, Fabiane Gaspar, e Lúcia Marques, representando o Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris) da Fiocruz.

Fonte: Ascom/COC



Publicado em 30/10/2014




As oportunidades eram para estudantes do nível médio e superior. 


O Ciência Móvel - Vida e Saúde, projeto do Museu da Vida que leva exposições, oficinas e outras atividades para municípios da região Sudeste do Brasil, esteve com seleção de mediadores aberta até 09 de novembro de 214.

Os interessados podiam ser graduandos ou graduados, preferencialmente em cursos de Biologia, Química, Física, Astronomia, Pedagogia, Matemática, Museologia, Geografia, Letras, História, Artes e afins, com interesse ou atuação na área de educação e atendimento ao público de Centros e Museus de Ciência.

Também havia oportunidades para estudantes do nível médio, obrigatoriamente com mais de 18 anos e experiência em mediação em Museus ou Centros de Ciência.

Os currículos deviam conter foto 3x4 (junto aos dados pessoais). Este arquivo único era para ser anexado e encaminhado exclusivamente para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou entregue pessoalmente na sala 11 da Sede do Museu da Vida, na Av. Brasil 4365-Manguinhos-Rio de Janeiro/RJ. O período de recebimento dos currículos foi de 22 de outubro a 09 de novembro de 2014.



Publicado em 21/10/2014
O projeto apresentou atrações interativas e gratuitas  como parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT).

O projeto Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos chegou à região serrana. Em Nova Friburgo, o projeto apresentou atrações interativas, e gratuitas, desenvolvidas pelo Museu da Vida como parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), cujo tema foi “Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social”. A carreta levou a bordo atividades como o girotec, a bicicleta geradora, a pilha humana, o jogo das vacinas e as mostras Energia e Mini Darwin.

A visita foi uma parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissionalizante e Superior do município (http://novafriburgo.rj.gov.br), que está a 162 quilômetros da capital fluminense e tem pouco mais de 182 mil habitantes, segundo o IBGE. Na cidade serrana de 15 a 18 de outubro de 2014, o museu de ciências montou seus módulos numa grande exposição, no Ginásio Celso Peçanha do Instituto de Educação de Nova Friburgo (IENF).

A coordenação nacional da SNCT é do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que já cadastrou quase 8.500 atividades em todo o país. Em Nova Friburgo, esteve na programação, além do projeto do Museu da Vida, eventos como a mostra de vídeos “Ver Ciência”; o “Darwin na SNCT 2014”; “Cinema e debate” com o filme Muito Além do Peso; e o “consCIÊNCIA na CIÊNCIA 2014”.

Com quase 75 cidades visitadas em oito anos, e quase 120 viagens feitas por cidades da região sudeste do país, o projeto beneficiou um público estimado em cerca de 640 mil pessoas. O Ciência Móvel tem a proposta de promover a divulgação científica e da saúde. Busca aproximar a ciência do cotidiano dos visitantes, abordando temas como a vida e sua diversidade, a promoção da saúde e a intervenção do homem sobre a vida e o ambiente.

Em 2014, foi incorporado às atrações do museu itinerante o jogo das vacinas – desenvolvido com o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos). O jogo usa uma lona de 20 m², com cartas, dado gigante e marcador de tempo, e comporta quatro grupos de jogadores que se divertem e se informam sobre o universo microbiológico e a importância das vacinas.

O projeto Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos é uma iniciativa aprovada pela Lei Rouanet (Ministério da Cultura) e conta com as parcerias da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj) e de Bio-Manguinhos e o patrocínio da Sanofi e IBM, além do apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Evento: Projeto “Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos”
Data: de 15 a 18 de outubro | Horário: das 9h às 17h. Grátis.
Local: Ginásio Celso Peçanha (Instituto de Educação de Nova Friburgo) – na Praça Demerval Barbosa Moreira, nº 15 – Centro.

Publicado em 15/10/2014

 

Em comemoração à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em 2014 o Museu da Vida preparou uma programação especial.


As unidades da Fiocruz, coordenadas pela Vice-Presidência de Ensino, Informação e Comunicação e pelo Museu da Vida / Casa de Oswaldo Cruz, organizaram uma série de atividades para os dias da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Além de toda a programação que o Museu da Vida já oferece em seus espaços de visitação, acontecerão, de 14 a 17 de outubro de 2014, jogos, teatro, oficinas, vídeos passeios ecológicos e muito, muito mais!

Programação da Semana Nacional de Ciência & Tecnologia na Fiocruz 2014
Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social


14 de outubro - Terça-feira


Abertura oficial do evento:
9:30 - Mesa de abertura
10:00 - Lançamento da Revista Ciência Hoje - Edição especial sobre tuberculose
10:30 - Lançamento do vídeo Profissão Cientista - (Observatório da Juventude C&T/EPSJV/Fiocruz)
Local: Auditório do Museu da Vida
Após este evento, todos estão convidados a visitar as atividades que acontecerão no salão de exposições temporárias, no foyer e no parque da ciência

Jogos das Vacinas - Bio-Manguinhos
Descrição: Jogo interativo em que as crianças são as peças. A atividade é uma batalha coletiva para que todos os participantes sejam vacinados e fiquem protegidos contra doenças antes que o tempo se esgote.
Horário: 90:00 às 16:30
Local: Parque da Ciência

Criando para a Saúde - CECAL
Descrição: Exposição de objetos para explicar sobre os animais de laboratório e sua importância para a saúde.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Educação em Saúde para o controle de grandes endemias no Brasil - IOC
Descrição: Exposição de materiais educativos produzidos pelos estudantes do Programa de pós-graduação em Medicina Tropical
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

A cara da célula - IOC
Descrição: Demonstração de diferentes tipos celulares em microscópio e em modelos didáticos. As crianças poderão desenvolver ainda atividade de colorir esquemas de células.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Biologia e Controle de Mosquitos Vetores - IOC
Descrição: Serão apresentados temas sobre o ciclo de vida, principais características e diferenças morfológicas e os criadouros naturais e artificiais dos mosquitos dos gêneros: Aedes, Anopheles e Culex.
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Com o bicho no bucho - IOC
Descrição: Apresentação de noções de prevenção contra parasitoses intestinais e contaminação da água. Além disso, será realizada Avaliação Nutricional, através da aferição de dados antropométricos (peso e altura – IMC) e orientação nutricional através de boas práticas alimentares, realizada por uma nutricionista
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Tecnologias sociais para o enfrentamento das doenças negligenciadas - IOC
Descrição: Atividade de promoção da saúde com foco nas tecnologias sociais, visando a prevenção das doenças perpetuadoras da pobreza.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Olho vivo no barbeiro – As alterações ambientais podem modificar comportamento deste inseto - IOC
Descrição: Atividades lúdicas com quebra-cabeça, filmes e jogo da memória, para mostrar como as alterações ambientais influenciam nas mudanças de comportamento do inseto vetor do agente causador da enfermidade de Chagas.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Percorrendo os caminhos dos simulídeos no Brasil - IOC
Descrição: Exibição de vídeo mostrando o que são os simulídeos, seu ciclo de vida, coleta e armazenamento, em linguagem acessível e dinâmica. Após a exibição, será realizado um bate-papo com pesuidaores(as) da Fiiocruz
Horário: 9:00 às 10:00 e 11:00 às 1200
Local: Foyer do Museu da Vida

Pontes para a Sinergia - INI
Descrição: Projeção de um vídeo/cordel sobre pesquisa clínica em HIV/AIDS realizado por parceria de pessoas das comunidades do entorno da Fiocruz com o Laboratório de Pesquisa Clínica em DST/AIDS do IPEC.
Horário: 12:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Sindicato dos Trabalhadores da Fiocruz - ASFOC-SN
Descrição: Distribuição de folhetos, brindes e informações sobre ações do Sindicato voltadas para o tema da Semana de C&T
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Bate-papo com autores - Editora Fiocruz
Descrição: Dinâmica de bate-papo entre escritores da Editora Fiocruz e o público presente.
Horário: 10:00 às 11:00 e 13:30 às 14:30
Local: Foyer do Museu da Vida

Trilha Científica Oswaldo Cruz - Museu da Vida
Descrição: A trilha científica Oswaldo Cruz é uma caminhada pelo campus de Manguinhos, que pretende tratar de história, ecologia e ciência ao longo de uma caminhada que passa por alguns pontos de interesse no campus.A trilha terá a duração de 1:00 h, saindo do Centro de Recepção do Museu da Vida e passando por cinco pontos de interesse botânico-histórico-ecológico: pitangueira, chichá-fedorento, sabonete-de-soldado, pau-brasil e o Caminho de Oswaldo Cruz, com suas figueiras mata-pau centenárias. Depois o público poderá observar alguns elementos que podemos encontrar na trilha em uma lupa situada no salão de exposições
Horário: Sob consulta
Local: Ponto de encontro - Salão de exposições do Museu da Vida

Pesquisa sobre o uso dos recursos nas unidades de saúde - INI
Descrição: Apresentação das pesquisas do Laboratório de pesquisa em economia das organizações de saúde
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Práticas Corporais e Atividade Física: uma iniciativa de promoção da saúde para o desenvolvimento social na SNCT - INI
Descrição: A oficina tem como objetivo ampliar as possibilidades de movimentos e práticas corporais, proporcionando aos jovens e adultos atividades que desenvolvam habilidades motoras, artísticas, cognitivas e sociais, vivenciadas por meio de slackline e malabares.
Horário: 13:30às 16:30
Local: Parque da Ciência

Profissão Cientista - EPSJV
Descrição: Exibição de pequenos documentários e bate-papo com pesquisadores da Fiocruz. A série audiovisual busca incentivar os jovens a seguirem carreiras científicas
Horário: 14:30 às 16:30
Local: Foyer do Museu da Vida

Mostra Olímpica Itinerante - VPEIC
Descrição: A Olimpíada de Saúde e Meio Ambiente possui como atividade pedagógica a Mostra Olímpica, que apresenta uma compilação dos trabalhos premiados e banners com os destaques nacionais da 6ª edição da Obsma. A Mostra Olímpica, também realizada com o apoio do CNPq, é itinerante pelo Brasil, sendo sempre aberta para visitação pública. Ela tem como objetivo apresentar para o público alvo (alunos e professores do segundo segmento do Ensino Médio e do Ensino Fundamental, incluindo EJA) o projeto da Olimpíada, incentivando mais escolas a participarem dessa iniciativa da Fundação Oswaldo Cruz. Outro ponto importante da Mostra é expor e discutir os trabalhos desenvolvidos em todo o país, apresentando novas propostas de discussão das temáticas Saúde e Meio Ambiente no interior da comunidade escolar.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Exposição Tom e Contra-Tom - ICICT / IOC
Descrição: Projeto que visa a melhoria do ensino, através do compartilhamento do conhecimento científico, aproximando a Ciência do cidadão. Serão expostos desenhos de anfíbios feitos pelos alunos do Curso de Belas Artes, sapos gigantes feitos de papel-maché e também livros e periódicos referentes ao tema, pertencentes ao acervo da Biblioteca de Manguinhos.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

A arte que vem do lixo - a comunidade de Manguinhos na SNCT - ICICT / IOC / ENSP
Descrição: exposição de maquete das comunidades do entorno da Fiocruz feita de sucata. Serão expostas ainda uma série de esculturas.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Experimentalismo brabo - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: Apresentação de fotos e vídeos das atividades do coletivo “Experimentalismo brabo” em projeção e intervenção provocativa
Horário: 13:30 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Laboratório de Educação Territorializada e Cidadã - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: Contação de história e exposição de trabalhos realizados pelos alunos
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Rádio Web Manguinhos Livre- Comunicação democrática ao alcance de todos! - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: Manhã: Oficina sobre criação de vinhetas através do equipamento e programa de edição gratuito que se utiliza na rádio web Manguinhos livre. (10h e 11h). Tarde: Oficina “A tecnologia no rastro da escuta: ‘Nós temos histórias para contar’”. A partir do programa “ Nós temos histórias pra contar” . A propostas é falar da tecnologia à serviço da escuta para a preservação da memória, convidando aos presentes para se permitir somente escutar, durante 30 minutos, o primeiro programa da série “ Nós temos histórias pra contar” , com a narração da Dona Celeste, moradora de Manguinhos e Atriz.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

15 de outubro – Quarta-feira


Jogos das Vacinas - Bio-Manguinhos
Descrição: Jogo interativo em que as crianças são as peças. A atividade é uma batalha coletiva para que todos os participantes sejam vacinados e fiquem protegidos contra doenças antes que o tempo se esgote.
Horário: 90:00 às 16:30
Local: Parque da Ciência

A vez das palavras - Museu da Vida
Descrição: Espaço de convivência e incentivo à leitura, divulgação e informação em meio ambiente, ciência e saúde.
Horário: 14:30 e 15:30
Local: Foyer do Museu da Vida

Criando para a Saúde - CECAL
Descrição: Exposição de objetos para explicar sobre os animais de laboratório e sua importância para a saúde.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Educação em Saúde para o controle de grandes endemias no Brasil - IOC
Descrição: Exposição de materiais educativos produzidos pelos estudantes do Programa de pós-graduação em Medicina Tropical
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

A cara da célula - IOC
Descrição: Demonstração de diferentes tipos celulares em microscópio e em modelos didáticos. As crianças poderão desenvolver ainda atividade de colorir esquemas de células.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Biologia e Controle de Mosquitos Vetores - IOC
Descrição: Serão apresentados temas sobre o ciclo de vida, principais características e diferenças morfológicas e os criadouros naturais e artificiais dos mosquitos dos gêneros: Aedes, Anopheles e Culex.
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Com o bicho no bucho - IOC
Descrição: Apresentação de noções de prevenção contra parasitoses intestinais e contaminação da água. Além disso, será realizada Avaliação Nutricional, através da aferição de dados antropométricos (peso e altura – IMC) e orientação nutricional através de boas práticas alimentares, realizada por uma nutricionista
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Tecnologias sociais para o enfrentamento das doenças negligenciadas - IOC
Descrição: Atividade de promoção da saúde com foco nas tecnologias sociais, visando a prevenção das doenças perpetuadoras da pobreza.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Olho vivo no barbeiro – As alterações ambientais podem modificar comportamento deste inseto - IOC
Descrição: Atividades lúdicas com quebra-cabeça, filmes e jogo da memória, para mostrar como as alterações ambientais influenciam nas mudanças de comportamento do inseto vetor do agente causador da enfermidade de Chagas.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Pontes para a Sinergia - INI
Descrição: Projeção de um vídeo/cordel sobre pesquisa clínica em HIV/AIDS realizado por parceria de pessoas das comunidades do entorno da Fiocruz com o Laboratório de Pesquisa Clínica em DST/AIDS do IPEC.
Horário: 12:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Sindicato dos Trabalhadores da Fiocruz - ASFOC-SN
Descrição: Distribuição de folhetos, brindes e informações sobre ações do Sindicato voltadas para o tema da Semana de C&T
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Bate-papo com autores - Editora Fiocruz
Descrição: Dinâmica de bate-papo entre escritores da Editora Fiocruz e o público presente.
Horário: 10:00 às 11:00 e 13:30 às 14:30
Local: Foyer do Museu da Vida

Contadores de Histórias do Museu da Vida
Descrição: Era uma vez uma televisão que não saía da frente de um menino; Uma cegonha que, junto com o bebê, trazia um controle remoto! Histórias divertidas relacionadas ao uso da tecnologia. A atividade reúne contadores e a criançada. Os contadores misturam fantasia, literatura, ciência e saúde a partir de histórias envolventes e divertidas.
Horário: 9:00 às 10:00
Local: Foyer do Museu da Vida

Mostra Olímpica Itinerante - VPEIC
Descrição: A Olimpíada de Saúde e Meio Ambiente possui como atividade pedagógica a Mostra Olímpica, que apresenta uma compilação dos trabalhos premiados e banners com os destaques nacionais da 6ª edição da Obsma. A Mostra Olímpica, também realizada com o apoio do CNPq, é itinerante pelo Brasil, sendo sempre aberta para visitação pública. Ela tem como objetivo apresentar para o público alvo (alunos e professores do segundo segmento do Ensino Médio e do Ensino Fundamental, incluindo EJA) o projeto da Olimpíada, incentivando mais escolas a participarem dessa iniciativa da Fundação Oswaldo Cruz. Outro ponto importante da Mostra é expor e discutir os trabalhos desenvolvidos em todo o país, apresentando novas propostas de discussão das temáticas Saúde e Meio Ambiente no interior da comunidade escolar.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Exposição Tom e Contra-Tom - ICICT / IOC
Descrição: Projeto que visa a melhoria do ensino, através do compartilhamento do conhecimento científico, aproximando a Ciência do cidadão. Serão expostos desenhos de anfíbios feitos pelos alunos do Curso de Belas Artes, sapos gigantes feitos de papel-maché e também livros e periódicos referentes ao tema, pertencentes ao acervo da Biblioteca de Manguinhos.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

A arte que vem do lixo - a comunidade de Manguinhos na SNCT - ICICT / IOC / ENSP
Descrição: exposição de maquete das comunidades do entorno da Fiocruz feita de sucata. Serão expostas ainda uma série de esculturas.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Grupo de Articulação da sub-bacia do canal do Cunha - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: Apresentação de exposição virtual de fotos; distribuição de material informativo e bate papo sobre educação ambiental territorializada com o recorte da sub-bacia hidrográfica do canal do Cunha
Horário: 13:300 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Mapa participativo da cidade do Rio de Janeiro - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: Apresentação e demonstração de uso do aplicativo com bate papo; distribuição, ao longo de todo o dia, da edição do jornal “Fala Manguinhos”, que traz o passo a passo da utilização do referido mapa
Horário: 13:30 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

16 de outubro – Quinta-feira


Jogos das Vacinas - Bio-Manguinhos
Descrição: Jogo interativo em que as crianças são as peças. A atividade é uma batalha coletiva para que todos os participantes sejam vacinados e fiquem protegidos contra doenças antes que o tempo se esgote.
Horário: 90:00 às 16:30
Local: Parque da Ciência

A vez das palavras - Museu da Vida
Descrição: Espaço de convivência e incentivo à leitura, divulgação e informação em meio ambiente, ciência e saúde.
Horário: 14:30 e 15:30
Local: Foyer do Museu da Vida

Educação em Saúde para o controle de grandes endemias no Brasil - IOC
Descrição: Exposição de materiais educativos produzidos pelos estudantes do Programa de pós-graduação em Medicina Tropical
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

A cara da célula - IOC
Descrição: Demonstração de diferentes tipos celulares em microscópio e em modelos didáticos. As crianças poderão desenvolver ainda atividade de colorir esquemas de células.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Biologia e Controle de Mosquitos Vetores - IOC
Descrição: Serão apresentados temas sobre o ciclo de vida, principais características e diferenças morfológicas e os criadouros naturais e artificiais dos mosquitos dos gêneros: Aedes, Anopheles e Culex.
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Com o bicho no bucho - IOC
Descrição: Apresentação de noções de prevenção contra parasitoses intestinais e contaminação da água. Além disso, será realizada Avaliação Nutricional, através da aferição de dados antropométricos (peso e altura – IMC) e orientação nutricional através de boas práticas alimentares, realizada por uma nutricionista
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Tecnologias sociais para o enfrentamento das doenças negligenciadas - IOC
Descrição: Atividade de promoção da saúde com foco nas tecnologias sociais, visando a prevenção das doenças perpetuadoras da pobreza.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Olho vivo no barbeiro – As alterações ambientais podem modificar comportamento deste inseto - IOC
Descrição: Atividades lúdicas com quebra-cabeça, filmes e jogo da memória, para mostrar como as alterações ambientais influenciam nas mudanças de comportamento do inseto vetor do agente causador da enfermidade de Chagas.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Pontes para a Sinergia - INI
Descrição: Projeção de um vídeo/cordel sobre pesquisa clínica em HIV/AIDS realizado por parceria de pessoas das comunidades do entorno da Fiocruz com o Laboratório de Pesquisa Clínica em DST/AIDS do IPEC.
Horário: 12:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Sindicato dos Trabalhadores da Fiocruz - ASFOC-SN
Descrição: Distribuição de folhetos, brindes e informações sobre ações do Sindicato voltadas para o tema da Semana de C&T
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Bate-papo com autores - Editora Fiocruz
Descrição: Dinâmica de bate-papo entre escritores da Editora Fiocruz e o público presente.
Horário: 10:00 às 11:00 e 13:30 às 14:30
Local: Foyer do Museu da Vida

Contadores de Histórias do Museu da Vida
Descrição: Era uma vez uma televisão que não saía da frente de um menino; Uma cegonha que, junto com o bebê, trazia um controle remoto! Histórias divertidas relacionadas ao uso da tecnologia. A atividade reúne contadores e a criançada. Os contadores misturam fantasia, literatura, ciência e saúde a partir de histórias envolventes e divertidas.
Horário: 9:00 às 10:00
Local: Foyer do Museu da Vida

Trilha Científica Oswaldo Cruz - Museu da Vida
Descrição: A trilha científica Oswaldo Cruz é uma caminhada pelo campus de Manguinhos, que pretende tratar de história, ecologia e ciência ao longo de uma caminhada que passa por alguns pontos de interesse no campus. A trilha terá a duração de 1:00 h, saindo do Centro de Recepção do Museu da Vida e passando por cinco pontos de interesse botânico-histórico-ecológico: pitangueira, chichá-fedorento, sabonete-de-soldado, pau-brasil e o Caminho de Oswaldo Cruz, com suas figueiras mata-pau centenárias. Depois o público poderá observar alguns elementos que podemos encontrar na trilha em uma lupa situada no salão de exposições
Horário: Sob consulta
Local: Ponto de encontro - Salão de exposições do Museu da Vida

Pesquisa sobre o uso dos recursos nas unidades de saúde - INI
Descrição: Apresentação das pesquisas do Laboratório de pesquisa em economia das organizações de saúde
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Mostra Olímpica Itinerante - VPEIC
Descrição: A Olimpíada de Saúde e Meio Ambiente possui como atividade pedagógica a Mostra Olímpica, que apresenta uma compilação dos trabalhos premiados e banners com os destaques nacionais da 6ª edição da Obsma. A Mostra Olímpica, também realizada com o apoio do CNPq, é itinerante pelo Brasil, sendo sempre aberta para visitação pública. Ela tem como objetivo apresentar para o público alvo (alunos e professores do segundo segmento do Ensino Médio e do Ensino Fundamental, incluindo EJA) o projeto da Olimpíada, incentivando mais escolas a participarem dessa iniciativa da Fundação Oswaldo Cruz. Outro ponto importante da Mostra é expor e discutir os trabalhos desenvolvidos em todo o país, apresentando novas propostas de discussão das temáticas Saúde e Meio Ambiente no interior da comunidade escolar.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Exposição Tom e Contra-Tom - ICICT / IOC
Descrição: Projeto que visa a melhoria do ensino, através do compartilhamento do conhecimento científico, aproximando a Ciência do cidadão. Serão expostos desenhos de anfíbios feitos pelos alunos do Curso de Belas Artes, sapos gigantes feitos de papel-maché e também livros e periódicos referentes ao tema, pertencentes ao acervo da Biblioteca de Manguinhos.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

A arte que vem do lixo - a comunidade de Manguinhos na SNCT - ICICT / IOC / ENSP
Descrição: exposição de maquete das comunidades do entorno da Fiocruz feita de sucata. Serão expostas ainda uma série de esculturas.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Escola de Música de Manguinhos - Oficina de percussão e cordas - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: A Escola de Musica de Manguinhos é uma parceria entre a Fiocruz e a UFRJ com a Rede CCAP, através da qual são oferecidas aulas de musicalização para jovens e crianças da comunidade de Manguinhos. Alguns dos alunos da Escola, hoje já atuando como músicos, estarão presentes na semana nacional de ciência e tecnologia, demonstrando algumas das técnicas que aprenderam e conversando com o público.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Laboratório de Educação Territorializada e Cidadã - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: Contação de história e exposição de trabalhos realizados pelos alunos
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida


17 de outubro – Sexta-feira


Jogos das Vacinas - Bio-Manguinhos
Descrição: Jogo interativo em que as crianças são as peças. A atividade é uma batalha coletiva para que todos os participantes sejam vacinados e fiquem protegidos contra doenças antes que o tempo se esgote.
Horário: 90:00 às 16:30
Local: Parque da Ciência

Criando para a Saúde - CECAL
Descrição: Exposição de objetos para explicar sobre os animais de laboratório e sua importância para a saúde.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Educação em Saúde para o controle de grandes endemias no Brasil - IOC
Descrição: Exposição de materiais educativos produzidos pelos estudantes do Programa de pós-graduação em Medicina Tropical
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

A cara da célula - IOC
Descrição: Demonstração de diferentes tipos celulares em microscópio e em modelos didáticos. As crianças poderão desenvolver ainda atividade de colorir esquemas de células.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Biologia e Controle de Mosquitos Vetores - IOC
Descrição: Serão apresentados temas sobre o ciclo de vida, principais características e diferenças morfológicas e os criadouros naturais e artificiais dos mosquitos dos gêneros: Aedes, Anopheles e Culex.
Horário: 9:00 às 12:00
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Com o bicho no bucho - IOC
Descrição: Apresentação de noções de prevenção contra parasitoses intestinais e contaminação da água. Além disso, será realizada Avaliação Nutricional, através da aferição de dados antropométricos (peso e altura – IMC) e orientação nutricional através de boas práticas alimentares, realizada por uma nutricionista
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Tecnologias sociais para o enfrentamento das doenças negligenciadas - IOC
Descrição: Atividade de promoção da saúde com foco nas tecnologias sociais, visando a prevenção das doenças perpetuadoras da pobreza.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Olho vivo no barbeiro – As alterações ambientais podem modificar comportamento deste inseto - IOC
Descrição: Atividades lúdicas com quebra-cabeça, filmes e jogo da memória, para mostrar como as alterações ambientais influenciam nas mudanças de comportamento do inseto vetor do agente causador da enfermidade de Chagas.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Pontes para a Sinergia - INI
Descrição: Projeção de um vídeo/cordel sobre pesquisa clínica em HIV/AIDS realizado por parceria de pessoas das comunidades do entorno da Fiocruz com o Laboratório de Pesquisa Clínica em DST/AIDS do IPEC.
Horário: 12:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Sindicato dos Trabalhadores da Fiocruz - ASFOC-SN
Descrição: Distribuição de folhetos, brindes e informações sobre ações do Sindicato voltadas para o tema da Semana de C&T
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Bate-papo com autores - Editora Fiocruz
Descrição: Dinâmica de bate-papo entre escritores da Editora Fiocruz e o público presente.
Horário: 10:00 às 11:00 e 13:30 às 14:30
Local: Foyer do Museu da Vida

Mostra Olímpica Itinerante - VPEIC
Descrição: A Olimpíada de Saúde e Meio Ambiente possui como atividade pedagógica a Mostra Olímpica, que apresenta uma compilação dos trabalhos premiados e banners com os destaques nacionais da 6ª edição da Obsma. A Mostra Olímpica, também realizada com o apoio do CNPq, é itinerante pelo Brasil, sendo sempre aberta para visitação pública. Ela tem como objetivo apresentar para o público alvo (alunos e professores do segundo segmento do Ensino Médio e do Ensino Fundamental, incluindo EJA) o projeto da Olimpíada, incentivando mais escolas a participarem dessa iniciativa da Fundação Oswaldo Cruz. Outro ponto importante da Mostra é expor e discutir os trabalhos desenvolvidos em todo o país, apresentando novas propostas de discussão das temáticas Saúde e Meio Ambiente no interior da comunidade escolar.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

Exposição Tom e Contra-Tom - ICICT / IOC
Descrição: Projeto que visa a melhoria do ensino, através do compartilhamento do conhecimento científico, aproximando a Ciência do cidadão. Serão expostos desenhos de anfíbios feitos pelos alunos do Curso de Belas Artes, sapos gigantes feitos de papel-maché e também livros e periódicos referentes ao tema, pertencentes ao acervo da Biblioteca de Manguinhos.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

A arte que vem do lixo - a comunidade de Manguinhos na SNCT - ICICT / IOC / ENSP
Descrição: exposição de maquete das comuninades do entorno da Fiocruz feita de sucata. Serão expostas ainda uma série de esculturas.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida

da Atividade: Grupo de Articulação da sub-bacia do canal do Cunha - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: Apresentação de exposição virtual de fotos; distribuição de material informativo e bate papo sobre educação ambiental territorializada com o recorte da sub-bacia hidrográfica do canal do Cunha
Horário: 13:300 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida




Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas - Programação especial Semana Nacional de C&T
Conversa sobre "Tuberculose em populações vulneráveis" com a Dra. Sonia Qasba da Universidade de Maryland/USA.
Dia: 16/10/2014 - quinta-feira
Horário: 13 horas
Local: Sala III da Vice Direção de Ensino do INI (Prédio da Pós Graduação). Haverá tradução no local.

Oficina Portinari - Cooperação Social Fiocruz
Descrição: Artista-aluno e artista-professor irão fazer apresentação oral da maquete e tela para os visitantes da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.
Horário: 9:00 às 16:30
Local: Salão de exposições do Museu da Vida




Jardim Botânico


Exposição Dengue
Descrição: A exposição “Dengue” permite aos visitantes descobrir como é o mosquito Aedes aegypti, entender como a Dengue se disseminou no mundo, saber mais sobre seus sintomas, medidas de controle do mosquito, sobre a história da doença, entre outras informações. Além disso dois vídeos premiados produzidos pelo IOC/Fiocruz são exibidos e discutidos com o público: “O mundo macro e micro do Aedes aegypti: para combate-lo é preciso conhece-lo” e “Aedes aegypti e Aedes albopictus: uma ameaça nos trópicos”.
Dias: 15,16 e 17 de outubro
Horário: 9:00 às 17:00
Local: Jardim Botânico - Museu do Meio Ambiente - Rua Jardim Botânico, número 1008

______________________________________________________________________





Ciência e arte se encontram em semana de atividades


Promover a criatividade, interdisciplinaridade e inovação são objetivos de evento do IOC integrado à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Os interessados em participar podem se inscrever online até o dia 17 de outubro

Ciência e arte integradas para promover a saúde, cultura e ensino. A partir desta curiosa união, o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) realiza o Simpósio ‘Tecnologias sociais, ciência e arte: encontros, diálogos e experiências no ensino e na promoção da saúde’. O encontro, organizado pelo Laboratório de Inovações em Terapias, Ensino e Bioprodutos do IOC (LITEB), acontece entre os dias 13 e 17 de outubro, no Auditório Maria Deane, Pav. Leônidas Deane, com exposição para visitação livre na Biblioteca de Manguinhos e com oficinas no Museu da Vida ao lado do Foyer. Mesas-redondas, palestras e exposições compõem a programação, que busca desenvolver a criatividade, interdisciplinaridade e inovação, além de discutir propostas de trabalho a partir da articulação entre os dois temas. As atividades incluem, ainda, a exibição de pôsteres do Laboratório e oficinas lúdicas. Será divulgada a versão brasileira do manifesto ArteCiência (ArtScience), trabalhada nos cursos de Ciência e Arte do IOC no Rio e nas cidades onde se realizam as expedições Fiocruz pelo Brasil sem Miséria, tecnologia social desenvolvida no LITEB. Os interessados em participar podem se inscrever, até o dia 17 de outubro, por meio de formulário disponibilizado online https://docs.google.com/forms/d/1L8pyflj9bk0NEaCA981KDyNVsGqxyES1MvV1uidMCXo/viewform?edit_requested=true




Mostra Ver Ciência no Museu da Vida: filmes e atividades especiais na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia


Em 2014, o Museu da Vida participará mais uma vez da Mostra Internacional de Vídeos Científicos VER CIÊNCIA, que completa vinte anos. A programação é parte das atividades do Museu da Vida para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e contará com curtas e longas-metragem, com exibições de 14 a 18 de outubro, em diversos horários.





VER CIÊNCIA SNCT 2014
Vídeos, Debates e Oficinas
CIÊNCIA EM CENA

Programação – Ciência em Cena / Epidauro

VÍDEO-OFICINAS: NEUROCIÊNCIA, ARTE E PERCEPÇÃO

Uma programação especial de filmes abordando o tema da Percepção, integrando Neurociência e Arte fará parte das atividades oferecidas no Ciência em Cena do Museu da Vida. Os filmes serão expostos juntamente com oficinas sobre Percepção, Arte e Ciência no Ciência em Cena (Prédio subterrâneo Epidauro).
Local: Ciência em Cena (Prédio subterrâneo Epidauro, ao lado da Tenda da Ciência)
Dias: 14 a 18 de outubro de 2014.
Horário: das 9h às 16h30min
Obs.: Vide horários e dias específicos abaixo.

Filmes Exibidos

ALMOÇO COM CIÊNCIA

A Verdade sobre os Exercícios, BBC, Reino Unido, 60min, 14 anos.
Como muitos de nós, o apresentador Michael Mosley quer ficar em boa forma e saudável, mas não quer enfrentar horas na esteira ou nas idas e vindas à academia. Contudo, a ciência pode ajudar a resolver este problema: pesquisas recentes sugerem que muitos de nós poderiam se beneficiar com apenas três minutos de exercícios em alta intensidade por semana. Usando-se como cobaia, Michael analisa estas surpreendentes pesquisas sobre os exercícios físicos, que revelam como poderemos viver mais e melhor.
Site: http://www.bbc.co.uk/programmes/b01cywtq
Dia: 14/10/2014.
Horário: 12h às 13h.
(Dublado, exibição livre sem debates).


Cérebro Criativo: Como Funciona o Insight. The Creative Brain: How Insight Works, BBC, Reino Unido, 50min, 14 anos.
É um sentimento que todos nós conhecemos: o momento em que uma luz se acende em nossa cabeça! Em um súbito lampejo de inspiração, uma ideia nova nasce. Hoje, os cientistas estão usando algumas técnicas incomuns para tentar descobrir como surgem estes momentos de criatividade: eles criaram uma série de enigmas e quebra-cabeças para testar e reconhecer o comportamento criativo. Enquanto isso, a mais recente tecnologia de neuroimagem possibilita aos pesquisadores “olhar” dentro de nossos cérebros e registrar como acontece a centelha criativa.
Sites:
BBC-Clips
http://www.bbc.co.uk/programmes/b01rbynt/clips
http://www.bbc.co.uk/programmes/p0160ygp
http://www.bbc.co.uk/programmes/p0160yfj
http://www.bbc.co.uk/programmes/p0160y96

DailyMotion:
http://www.dailymotion.com/video/x1gn21d_bbc-documentary-horizon-the-creative-brain-how-insight-works_lifestyle
Dia: 15/10/2014
Horário: das 12h às 13h.
Local: Epidauro.
(Dublado, exibição livre sem debates).

Vivendo com Robôs, Living With Robots, Gedeon, França, 52min, 14 anos.
Os robôs estão em toda parte. Eles já constroem nossos carros, divertem nossas crianças e limpam nossas casas. O programa nos apresenta aos androides mais avançados do mundo, que olham e falam como nós, e são tão inteligentes que querem aprender da mesma forma que os humanos! Dos guardas prisionais na Coréia aos parceiros sexuais americanos, a vida com robôs surge das mais variadas formas em todo o mundo: a humanidade começa um novo capítulo de sua história.
Dia: 16/10/2014
Horário: das 12h às 13h.
Local: Epidauro.
(Dublado, exibição livre sem debates).


A Última Fronteira, Final Frontier, BBC, Reino Unido, 50min, 14 anos.
O apresentador Dallas Campbell faz uma retrospectiva dos 50 anos de programas da série Horizon, para configurar as descobertas científicas que transformaram nossa compreensão do universo. Desde os conceitos de espaço-tempo para planetas alienígenas e de dimensões extras do espaço, formulados por Einstein, a ciência tem revelado um cosmos que é mais surpreendente e espetacular do que jamais poderia ter sido imaginado. A cada descoberta nos deparamos com mais outros intrigantes mistérios – e esta grande jornada da ciência está apenas começando.
Sites:
http://www.bbc.co.uk/programmes/p00yjn1x http://www.youtube.com/watch?v=HCwDyVDDXmk
Dia: 17/10/2014
Horário: das 12h às 13h.
Local: Epidauro.
(Dublado, exibição livre sem debates).


O que nos Torna Humanos? / What Make us Human? BBC, Reino Unido, 50min.
A professora Alice Roberts está gerando um novo ser humano: ela está grávida de seu segundo filho. Mas antes de ele nascer, ela quer descobrir o que faz um ser humano... humano! O que é que nos separa de nossos parentes vivos mais próximos, os chimpanzés? Compartilhamos 99% do nosso DNA com eles - e a partir do momento do nascimento, nossas vidas são completamente diferentes. Então, somos apenas mais um animal, ou há algo especial que torna humano o ser humano?
Sites:
http://www.bbc.co.uk/programmes/b036mrrj
http://www.youtube.com/watch?v=AqK6eE51Ctk
Dia: 18/10/2014
Horário: das 12h às 13h.
Local: Epidauro.
(Dublado, exibição livre sem debates).


OFICINA FACES: O RECONHECIMENTO DE ROSTOS...

Neurônios-Espelho: o Olho dos Outros. Mirror Neurons WGBH, Estados Unidos, 15min, 14 anos.
O que faz os torcedores se sentirem tão emocionalmente envolvidos durante o jogo, reagindo quase como se fossem eles mesmos participantes do jogo? De acordo com descobertas surpreendentes, feitas a partir de imagens do cérebro, estamos constantemente registrando em nossa cabeça qualquer atividade que observamos – e procurando imita-la. O programa descreve o que são estes nossos chamados "neurônios-espelho", que nos possibilitam entender as ações dos outros e imitar o que vemos.
Site:
http://www.pbs.org/wgbh/nova/body/mirror-neurons.html
http://www.youtube.com/watch?v=Xmx1qPyo8Ks
Dia: 14, 15 e 16/10/2014
Horário: das 9h às 10h.
Local: Epidauro.
Após o filme, teremos uma oficina sobre como o nosso cérebro reconhece (ou não) rostos e como cientistas e artistas investigam e criam efeitos interessantes sobre a percepção de rostos e ilusões e efeitos de imagem.



Programação – Centro de Recepção


CURTAS: A CIÊNCIA QUE EU FAÇO
Uma programação especial de 12 curtas da série A CIÊNCIA QUE EU FAÇO!, produzida pelo Museu de Astronomia (MAST/MCTI) com entrevistas com cientistas brasileiros contando o que fazem, por que se interessaram por ciências, o que os motivou, como foi sua infância e outros momentos que marcaram e contribuíram para a sua escolha e formação profissional. Os filmes serão expostos em modo contínuo no Centro de Recepção do Museu da Vida e a série completa pode ser vista integralmente e baixada pela Internet e Canal Youtube. Um ótimo programa para discutir formação e escolha profissional para jovens.

Local: Centro de Recepção (TV tela plana e Totem no SALÃO)
Dias: 14 a 18 de outubro de 2014.
Horário: das 9h às 16h30min.
Obs.: Os curtas têm uma duração média de 5 minutos.


Filmes Exibidos:


1. Mutações nas Metrópoles Brasileiras, 7min, 14 anos.
Anísio Brasileiro de Freitas Dourado é engenheiro civil pela Universidade Federal de Pernambuco, com doutorado e pós-doutorado em Transportes. Em seu depoimento, descreve seus vínculos com as diversas formas de se aplicar ciência e tecnologia, e os fatores que o levaram a seguir o caminho da engenharia, tal como seu fascínio pelas grandes metrópoles brasileiras e suas constantes mutações.
Site:
http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/355-anisio-brasileiro-de-freitas-dourado.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=qHpDTH-ugSA

2. Nutrição e Segurança Alimentar, 8min, 14 anos.
Sebastião de Sousa Almeida é psicólogo graduado pela USP, com mestrado e doutorado em Farmacologia pela USP e pela Boston University. Seu foco de interesse e pesquisa é a área de nutrição e comportamento no Brasil: “Mais do que multidisciplinar, esta é uma ciência interdisciplinar”. Seus trabalhos abrangem a desnutrição proteica precoce, ansiedade, aprendizagem e comportamento, comportamento alimentar e determinantes ambientais da obesidade em crianças e adolescentes.
Site:
http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/326-sebastiao-de-sousa-almeida.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=rT_qaXRzyqw#t=57

3. Cooperativas Indígenas, 9min, 14 anos.
Terri Valle de Aquino é graduado em Antropologia pela Universidade de Brasília (UNB) e pesquisador da Fundação Nacional do Índio (FUNAI). Terri foi o primeiro profissional da área a subir vários rios do Alto Juruá para realizar levantamentos socioeconômicos e fundiários sobre os povos indígenas do Acre. No programa, ele relata em detalhes a criação de cooperativas indígenas que buscam a autossuficiência dessas populações, além de assegurar o direito de ocupação de seus territórios.
Site: http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/396-terri-valle-de-aquino-1.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=cVGV2m3m_RU#t=29

4. Terapias Avançadas, 3min, 14 anos
Marcelo Morales é graduado em Medicina pela USP, doutor em Biofísica pela UFRJ e concluiu seu pós-doutorado pela John Hopkins School of Medicine. Atua principalmente nas áreas das terapias celulares em doenças renais e pulmonares e da Terapia Gênica utilizando vetores virais e nanopartículas. No programa, relata sua prática com essas terapias avançadas e suas pesquisas sobre o tratamento de animais com células-tronco.
Site:
http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/329-marcelo-morales-1.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=cV-qdKWlLIY

5. Doença de Chagas, 4min, 14 anos
Andréa Mara Macedo é biólogo graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais, com doutorado em Bioquímica e pós-doutorado na área de Genética Molecular e Biotecnologia pelo Núcleo de Genética Médica de Minas Gerais. Seu trabalho está centrado na pesquisa da “Doença de Chagas” e de sua ação deletéria no organismo dos seres humanos: um dos tópicos mais importantes é o estudo do DNA do ser humano e do parasita, buscando entender por que alguns indivíduos desenvolvem determinados sintomas e outros não.
Site: http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/356-andrea-mara-macedo-1.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=Q_BaoxFWfB0

6. Museu de Ciências Ricardo Ferreira, 10min, 14 anos
Apaixonado pela divulgação científica, o físico Marcos Antônio Pinto Ribeiro dá um emocionado depoimento sobre sua trajetória na área, desde a graduação na Universidade Federal Rural de Pernambuco. O destaque fica por conta de sua atuação à frente do Museu de Ciências Ricardo Ferreira, criado na Escola Pública Otacílio Nunes de Souza, em Petrolina (PE). Trata-se de um espaço não formal de divulgação científica no qual alunos do ensino médio interagem e debatem sobre tudo que acontece no meio científico. É o único museu do gênero criado dentro de uma escola.
Site: http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/400-marcos-antonio-pinto-ribeiro.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=jgAa6qpu-aA#t=13

7. Rede Nacional de Computadores, 6min, 14 anos
Nelson Simões da Silva graduou-se em Engenharia de Computação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e é atualmente o diretor da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Para ele, o principal recurso de comunicação e intercâmbio via internet é o vídeo. O setor médico é um bom exemplo da importância dessa ferramenta. Hoje, a RNP reúne cerca de 100 hospitais, cujos profissionais trocam informações por meio de imagens de alta resolução. São aulas a distância, demonstrações de novas técnicas, utilização em tempo real de imagens para decisão sobre procedimentos a serem adotados, entre outras aplicações. Em seu depoimento, Nelson Simões descreve estas e outras utilizações do vídeo para qualificar serviços nas mais diversas áreas do conhecimento científico e tecnológico.
Site:
http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/395-nelson-simoes-da-silva-4.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=0UIRUu96PSY#t=37

8. Internet, nova Biblioteca de Alexandria, 7min, 14 anos.
Cecília Leite de Oliveira se graduou em Letras na Universidade de Brasília, onde também concluiu seu mestrado e doutorado em Ciências da Informação. No seu depoimento, Cecília faz uma analogia entre o que é a internet e o que foi a Biblioteca de Alexandria, que reuniu o maior acervo de cultura e ciência da Antiguidade, com cerca de 500 mil papiros. Na comparação de Cecília, a web é hoje o que foi Alexandria para os pesquisadores do nosso tempo – com uma diferença: são bilhões de documentos na rede mundial! O papel do cientista da informação é dar ordem a todo esse fantástico volume de conhecimento.
Site:
http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/372-cecilia-leite-1.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=kLjPxLhsQ1Q#t=23

9. Água Solarizada em Tubos PET, 5min, 14 anos.
Karoline Elis Lopes faz graduação em Engenharia Civil na Universidade Federal de Minas Gerais e tem especial interesse na área de Engenharia Hidráulica e modelagem de recursos hídricos. Em seu depoimento, Karoline relata como concebeu seu projeto de tratamento de água, que tem como base a confecção de uma tubulação feita com garrafas PET, acoplada a um concentrador solar em um sistema de fluxo contínuo de água solarizada, como alternativa para desinfecção microbiológica em estações de tratamento. Com esse projeto, Karoline ganhou o 3º lugar no International Science and Engineering Fair, na categoria Engenharia Ambiental; o 1º lugar do Prêmio Google e Menção Honrosa pelo INCOSE (Conselho Internacional de Engenharia de Sistemas).
Site:
http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/105-karoline-elis-lopes-estudante-3lugar-em-gestao-ambiental-da-feira-internacional-isef.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=X848bwucthc#t=12

10. Planejamento Ambiental no Semiárido, 5min, 14 anos.
Maria do Carmo Martins Sobral graduou-se em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco; tem mestrado pela University of Waterloo e doutorado e pós-doutorado em Saneamento Ambiental pela Technische Universität Berlin (TUBerlin). Maria do Carmo acredita que o Brasil precisa de uma melhoria efetiva no gerenciamento de seus recursos, não só na área ambiental, mas em todo o resto. A pesquisadora relata que a região do Semiárido nordestino corre o risco de sofrer grandes impactos ambientais com as mudanças climáticas. Ela afirma que não adianta apenas propor modelos, sem que a questão social seja considerada. E reitera que a conscientização da população, das escolas às instituições que gerenciam as cidades, é fundamental para o planejamento ambiental.
Site: http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/349-maria-do-carmo-martins-sobral-2.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=f26hJ_kTdDE#t=10

11. Purificação da água com caroço de açaí, 7min, 14 anos.
Edivan Nascimento Pereira é estudante da Escola Estadual de Ensino Médio Profª Ernestina Pereira Maia, em Moju, município do Pará. Em 2013, foi o primeiro colocado na categoria “Ensino Médio” da 27ª edição do Prêmio Jovem Cientista, promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). A pesquisa vencedora foi intitulada “Carvão do caroço do açaí (Euterpe olerecea) ativado quimicamente com hidróxido de sódio (NaOH) e sua eficiência no tratamento de água para o consumo”. Seu projeto de pesquisa foi desenvolvido com a orientação do professor Valdemar Carneiro Rodrigues Júnior. Juntos, os dois pesquisadores produziram uma solução sustentável e de baixo custo para a purificação da água, que utiliza carvão ativado obtido a partir do caroço de açaí. Edivan conta que o trabalho partiu de um problema muito presente na realidade do seu município, sobretudo nas comunidades ribeirinhas, que consomem água diretamente do rio, sem que haja qualquer tratamento.
Site: http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/378-edivan-nascimento-pereira.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=wwagqVF59Mo#t=12

12. Olimpíadas Brasileiras de Matemática, 6min, 14 anos
Cláudio Landim é matemático, com graduação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, mestrado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), doutorado pela Université Paris Diderot e pós-doutorado pela Courant Institute New York University. Ele nos conta como foi criada a Olimpíada Brasileira de Matemática nas Escolas Públicas (OBMEP), uma iniciativa do IMPA. O projeto foi inicialmente concebido para atender tanto as instituições de ensino da rede pública como a rede privada. Em 2005, passou a atender somente as redes públicas. Logo na 1ª edição, o evento contou com 10 milhões de estudantes e, desde então, vem ampliando esses números – até chegar aos 18 milhões da edição de 2014.
Site: http://acienciaqueeufaco.mast.br/index.php/2-uncategorised/327-claudio-landim-2.html
Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=LzhvYL2ridE

Publicado em 02/10/2014
Contadores de História abordaram a importância dos museus e a criatividade.

No dia 20 de setembro de 2014, os "Contadores de Histórias" fizeram uma apresentação especial dentro da programação do Museu da Vida para a "Primavera dos Museus", que tinha como tema "Museus criativos".

Foram contadas histórias de personagens curiosos, desmiolados, sonhadores e muito, muito criativos. Paulo Colonese foi o convidado para um bate-papo que mexeu com a cabeça dos participantes, ao questionar: Onde está a criatividade?

As histórias contadas foram:
"A Curiosidade Premiada", de Fernanda Lopes de Almeida (por Hilda Gomes)
"Lolo Barnabé", de Eva Furnari (por Cláudia Oliveira)
"Enquanto isso...", de Jules Feiffer (por Pablo Aguilar)
"Museu Desmiolado", de Alexandre Brito (por Cláudia Oliveira)
"Do Fundo da Caixinha", de Andréa Daher e Zaven Paré (por Leticia Guimarães)

Confira uma galeria de fotos no Flickr do Museu com alguns momentos do Contadores de Histórias.



Publicado em 26/09/2014
Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas 55 21 2590-6747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21040-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@coc.fiocruz.br.

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm Johnson & Johnson Nova Rio conheça