Ir para o conteúdo
Que tal visitar um museu de ciências no próximo fim de semana? O guia de Centros e Museus de Ciência do Brasil 2015 tem dicas para todos os gostos: lá você encontra informações sobre 268 instituições espalhadas por todo o Brasil! São centros, museus, planetários, jardins botânicos, zoológicos, aquários, unidades de ciência móvel e associações que atuam na popularização da ciência e tecnologia no país. O Museu da Vida está lá, é claro!

Acesse aqui a publicação.

Essa é a terceira edição do guia, resultado de um esforço conjunto da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência (ABCMC), da Casa da Ciência da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Museu da Vida/Fiocruz. Na edição anterior, 190 instituições haviam sido registradas. Em 2015, esse número subiu 41% (268). Do total de espaços, 155 estão no Sudeste; 44, no Sul; 43 no Nordeste; 15, no Centro-Oeste; e 11 no Norte.

"A área de divulgação científica é muito efervescente, com novos museus de ciência surgindo constantemente”, afirmou a Luisa Massarani, pesquisadora do Museu da Vida que atuou no projeto. “Além de novas instituições, criadas recentemente, esta edição do guia traz espaços científico-culturais que já existiam à época das edições anteriores, mas que não haviam sido listadas. Na América Latina, o Brasil é o país que mais se destaca em iniciativas desse tipo, que visam mapear museus de ciência", explicou.

Procure o centro ou museu de ciência mais próximo da sua casa e faça uma visita! Indique a amigos, familiares, alunos e professores! Você também pode ajudar no mapeamento dessas instituições. Se conhece espaços de popularização da ciência que não constem desta publicação, envie sua sugestão
ao e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..
As comemorações pelos 115 anos da Fiocruz, entre 25 e 27 de maio de 2015, ocorreram na Praça Pasteur, no Campus Manguinhos, onde foram montados estandes e palcos para apresentações. Os trabalhadores participaram de ampla programação e de várias atividades da Feira Fiocruz Saudável.

Na terça-feira (26), a programação começou com a audiência pública de prestação de contas de 2014 da presidência da Fiocruz, às 9h30, no auditório do Museu da Vida. Participaram o presidente, Paulo Gadelha, e todos os vice-presidentes.

Atividades lúdicas do Museu da Vida também marcaram o evento. Além da exposição Pelos Caminhos do SUS, em cartaz na Sala de Exposições Temporárias do Museu da Vida, de 10h às 16h, houve apresentações teatrais.

Nos três dias de comemorações, diversas atividades na Feira Fiocruz Saudável foram oferecidas. No espaço do Núcleo de Saúde do Trabalhador, da Diretoria de Recursos Humanos, profissionais ofereceram orientação nutricional, com base no novo guia alimentar do Ministério da Saúde, e informações da campanha "Troque nicotina por vitamina", entre outras atividades.

Quem foi à feira também teve oportunidade de conhecer atividades de diversas unidades e setores, como da Fiocruz Mata Atlântica, de Farmanguinhos, da Editora Fiocruz, da Creche e da Ouvidoria.
Para celebrar seu aniversário de 16 anos, o Museu da Vida preparou atividades especiais para visitantes de todas as idades! A festa aconteceu nos dias 22 e 23 de março e marcou a volta do trenzinho ao museu! Confira as atividades oferecidas ao público.

Volta do trenzinho do Museu da Vida

Horário: 22/05 (sexta), às 10h: Reabertura para o público, no Centro de Recepção, do passeio do trenzinho que anima adultos e crianças que visitam o nosso museu durante a semana e aos sábados.

Castelo

Caminhada Histórica

Faixa-etária: jovens a partir de 13 anos e adultos
Horário: Dia 23/05 (sábado), às 14h20

O público conhece a trajetória da Fiocruz, sua transformação e importância para ciência brasileira, dentro do campus de Manguinhos.

Para quem ainda não conhece o prédio-símbolo da Fiocruz, não perca Aventuras no Castelo!
Aventuras no Castelo

Faixa-etária: a partir de 10 anos
Horário: 22/05 (sexta), às 10h30 e 13h30
23/05 (sábado), às 10h10

Ao entrar no Castelo, nosso anfitrião do século passado encontra-se com dois jovens. Curiosos sobre a aparição de uma charge em um jornal, os jovens buscam informações para entender o cenário em que ela foi produzida. Na imagem, o sanitarista Oswaldo Cruz aparece desenhado sob o corpo de um mosquito. Ao investigarem as origens da imagem, eles também desvendam a verdadeira identidade do enigmático personagem que os acompanha na visita ao Castelo. A peça ainda tem espaço para um romance e um duelo moderno, no qual, ao invés do mais forte, vence o mais sábio.

Sala de exposições temporárias

Exposição “ Pelos Caminhos do Sus”

Faixa-etária: a partir de 10 anos
Horário: de terça a sábado

A exposição “Pelos Caminhos do SUS” apresenta o Sistema Único de Saúde propondo reflexões e debates sobre a importância da saúde como direito do cidadão e dever do Estado. Através de imagens, vídeos e atividades educativas, o público terá a oportunidade de conhecer o SUS de forma crítica, lúdica e interativa, caminhando pelas conquistas, perspectivas e principalmente pelos desafios que ainda existem na luta pela saúde pública de qualidade.

Tenda da Ciência

Contadores de Histórias: Um baú sustentável!

Faixa-etária: de 6 a 10 anos
Horário: Dia 22/05 (sexta), às 9h e às 15h

O Contadores de Histórias traz algumas surpresas, incluindo um baú! Sim, isso mesmo! Porém, ele não é um baú qualquer: ele é sustentável! Após ouvir histórias e poemas, o público produzirá sua própria história, com imagens e palavras móveis, disponíveis dentro do baú. Além disso, será possível conhecer vários livros na Biblioteca Móvel. A atividade tem como objetivo articular a literatura, através da arte de contar histórias, com temas da ciência e da saúde.

Show de Ciências

Faixa-etária: de 7 a 18 anos
Horário: Dia 22/05 (sexta), às 10h30 e 13h30

O show de Ciências é uma atividade interativa que se caracteriza pela apresentação/desenvolvimento de experimentos de diversas áreas da ciência apresentados através de uma história, situação ou questão cotidiana de forma a estimular a curiosidade no expectador. Durante a realização dos experimentos, o público é convidado a interpretar, discutir e analisar o fenômeno apresentado de forma a propiciar a inclusão do espectador na narrativa da atividade. Os experimentos explorados na atividade, em sua maioria, utilizam materiais acessíveis e de baixo custo, podendo ser facilmente reproduzidos pelo visitante.

Foyer

Oficina de Brinquedos com Sucatas
Faixa-etária: de 05 a 10 anos
Horários: Dia 23/05 (sábado), às 11h e 14h
Com distribuição de senha para 20 participantes.

A partir do poema "Quadrilha da sujeira", a conversa versa sobre o lixo, o brincar, a nossa saúde e a saúde do planeta. A ideia é descobrir quanto pode ser divertido brincar com sucatas, usando a criatividade para produzir o próprio brinquedo e cuidar do planeta.

Parque da Ciência

Há vida na Gota d’água?

Faixa-etária: a partir de 10 anos
Horário: Dia 23/05 (sábado), às 10h, 11h, 13h e 15h

A atividade proporciona a visualização da biodiversidade existente na água não tratada com auxílio do microscópio ótico. Será possível, observar no banner figuras de agentes patogênicos veiculados pela água como verme, bactérias, protozoário flagelado e vírus.

Que tal se sentir como um astronauta em treinamento?
Ciência Móvel

Girotech

Altura mínima: 1,60 m
Horário: Dia 22/05 (sexta), de 9h às 16h30
Dia 23/05(sábado), de 10h às 16h

Para se sentir como um astronauta em treinamento, equilibrando os eixos do giroscópio humano, enquanto seu corpo gira em várias direções. Use roupas confortáveis e tênis.

Exibição de vídeos no Caminhão do Ciência Móvel

Faixa-etária: são formados grupos por faixa de idade.
Capacidade: 44 pessoas por sessão

Aedes aegypti e Aedes albopictus: uma ameaça nos trópicos. Livre.
Tem como objetivo contribuir para uma melhor compreensão da dispersão de ambas as espécies e seu papel como transmissores de viroses, tendo como enfoque principal a Dengue. O documentário é composto por imagens reais e virtuais, mostrando os continentes de origem, a sua dispersão pelo mundo, as suas características morfológicas, os seus hábitos alimentares, seus mecanismos de alimentação, sua reprodução e ambiente em que vivem. Na sexta, às 11h55 e 14h35, e no sábado, às 12h55 e 14h35.

O mundo macro e micro do mosquito Aedes aegypti. Livre.
É composto por imagens reais e virtuais e mostra a transformação das formas imaturas, uma sequência de eventos morfológicos: o ovo, a fase larvária, a diferenciação da larva para pupa e a emergência do mosquito adulto, caracterizando o seu ciclo de vida em seus criadouros naturais e artificiais.

Triatomíneos: o elo de uma eternidade. Livre.
O vídeo educativo apresenta imagens do ciclo de vida do barbeiro, vetor da doença de Chagas. A produção constitui um material sobre a história, a taxonomia e a distribuição dos vetores da doença no mundo. Traz imagens reais do momento exato das transformações que o barbeiro atravessa em suas fases de vida. Na sexta, às 10h15, e no sábado, às 11h15.

Ilha das Flores. A partir de 12 anos.
Retrata a sociedade atual na medida em que contrasta a força do apelo consumista, os desvios culturais retratados no desperdício e o preço da liberdade do homem, enquanto um ser individual e responsável pela própria sobrevivência. Através da demonstração do consumo e desperdício diários de materiais, o autor aborda toda a questão da evolução social do indivíduo, em todos os sentidos. Torna evidente, ainda, todos os excessos decorrentes do poder exercido pelo dinheiro, numa sociedade onde a relação opressão x oprimido é alimentada pela falsa ideia de liberdade de uns em contraposição à sobrevivência monitorada de outros. Na sexta, às 10h40, 13h30 e 15h10, e no sábado, às 10h40, 11h40, 13h20 e 15h00.

O Começo da Vida. A partir de 12 anos.
O vídeo apresenta imagens reais das fases da gestação, mostrando a embrionária, a formação dos órgãos, o desenvolvimento do feto no útero, seus primeiros movimentos, a definição do sexo, comunicação com o mundo exterior até a hora do nascimento. Promove a discussão sobre os cuidados na gravidez, importância de fazer o pré-natal e meios contraceptivos. Na sexta, às 9h25, 11h05, 13h55 e 15h35, e no sábado, às 10h25, 12h05, 13h45 e 15h25.

Tá Limpo. Até 10 anos.
É uma animação que trata de educação ambiental, abordando a questão do lixo, reciclagem e desenvolvimento comunitário. Depois de descobrir os problemas que são causados pelo lixo que é espalhado pela favela, Pipoca e seu amigo Bico resolvem reunir a comunidade e limpar o morro através da coleta seletiva. Na sexta, às 9h50, 11h30, 14h20 e 16h00, e no sábado, às 10h50, 12h30, 14h10 e 15h50.

Atividades com instituições parceiras

Uma mini-colônia de formigas saúvas? Opa, aqui no Museu tem!
A vida em Sauveiro (instalação)

Local: Sala de Vídeo do Centro de Recepção
Faixa-etária: a partir de 6 anos
Horário: Dia 22/05 e 23/05

Venha conhecer uma minicolônia de formigas saúvas! Por meio da instalação de uma colônia, feita com tubos de plástico e garrafas PET, o visitante poderá saber mais sobre espécies de formigas cortadeiras do Brasil, ver como elas vivem, como se alimentam, como se comunicam e o seu papel no ambiente, na cultura e na sociedade brasileira. Esta instalação é uma parceria entre a ONG Elysium Sociedade Cultural e o Museu da Vida.

Museu de Patologia – IOC
Local: Tenda da Ciência
Faixa-etária: a partir dos 6 anos
Horário: 23/05

Conheça uma mostra do acervo do Museu da Patologia do Instituto Oswaldo Cuz (IOC), com exemplares das coleções de patologia, febre amarela e anatomia patológica.
http://museudapatologia.ioc.fiocruz.br/

Espaço Ciência Interativa
Local: Parque da Ciência
Horário: 23/05

O Espaço Ciência Interativa (ECI) é um centro de divulgação científica que faz parte do campus Mesquita do Instituto Federal de Educação do Rio de Janeiro. O espaço desenvolve o programa Ciência Itinerante que estará no Museu da Vida trazendo atividades do projeto Tenda da Ciência Itinerante, onde a ciência é apresentada de forma divertida para o público.
http://espacocienciainterativa.blogspot.com.br/
Entre os dias 16 e 23 de maio de 2015, o Museu da Vida participou da 13ª Semana de Museus e preparou atividades para o público visitante. Além disso, outras instituições museológicas de todo o país promoveram atividades em torno do tema: Museus para uma sociedade sustentável.

No total, 1.387 instituições participaram com mais de 4,5 mil atividades inscritas. A Semana acontece anualmente para comemorar o Dia Internacional de Museus (18 de maio), quando os museus brasileiros, convidados pelo Ibram, desenvolvem uma programação especial em prol da data.

As atividades aconteceram no Castelo Mourisco, Tenda da Ciência, Parque da Ciência, Foyer, caminhão do Ciência Móvel e no Centro de Recepção. Confira nossa programação!


Sábado das Famílias de Manguinhos e Maré

Encontro para integração, cultura, lazer e promoção da saúde, com atividades específicas para os moradores de Manguinhos e Maré. Acontece no sábado 16.

Tenda da Ciência

Contadores de Histórias: “E aí, sustenta?”

Prepare-se para ouvir histórias que vão despertar perguntas e questões sobre a sustentabilidade! Após as histórias, você vai participar de um bate-papo com Pedro Lima, da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz). Além disso, será possível conhecer vários livros na Biblioteca Móvel. A faixa etária é livre, e a atividade acontece no sábado, 16 de maio, às 11h. Já no dia 22 de maio, às 9h e 15h, o Contadores traz um baú cheio de histórias sustentáveis, no qual os participantes poderão buscar imagens e palavras móveis dentro dele para montar suas próprias histórias.

Show de Ciências

Experimentos interativos de vários campos da ciência são realizados ao vivo, com técnicas de arte cênica, para discutir de maneira lúdica desde energia, saúde e reações químicas aos efeitos da gravidade. Durante a realização dos experimentos, o público é convidado a interpretar, discutir e analisar o fenômeno apresentado. Os experimentos explorados na atividade, em sua maioria, utilizam materiais acessíveis e de baixo custo, podendo ser facilmente reproduzidos pelo visitante. A apresentação ocorre na sexta, 22 de maio, 10h30 e 13h30, e no sábado, 16 de maio, às 14h.


Castelo Mourisco

Avental de História

Apresentação de uma história especialmente criada para o público infantil, de 5 a 8 anos, sobre a personalidade de Oswaldo Cruz e sua ideia de construir o Castelo. A atividade utiliza como recurso um avental artesanal de tecido colorido, que funciona como cenário, com bolsos de onde saem os personagens da narrativa. Ela acontece na terça, dia 19, às 10h30 e 15h30, quarta, dia 20, às 9h e 15h, e quinta, dia 21, às 9h.

Caminhada Histórica

Nela, o público conhece a trajetória da Fiocruz, sua transformação e importância para a ciência brasileira, abordando temas como a expansão da Fundação com a criação de outras unidades, o conceito de saúde, as expedições científicas do Instituto Oswaldo Cruz no início do século 20, entre outros. A Caminhada Histórica será realizada sábado, 23 de maio, às 14h20, para público a partir de 13 anos.

Aventuras no Castelo

Ao entrar no Castelo, nosso anfitrião do século passado encontra-se com dois jovens. Curiosos sobre a aparição de uma charge em um jornal, os jovens buscam informações para entender o cenário em que ela foi produzida. Na imagem, o sanitarista Oswaldo Cruz aparece desenhado sob o corpo de um mosquito. Ao investigarem as origens da imagem, eles também desvendam a verdadeira identidade do enigmático personagem que os acompanha na visita ao Castelo. A peça ainda tem espaço para um romance e um duelo moderno, no qual, em vez do mais forte, vence o mais sábio. A apresentação acontece 20, 21 e 22 de maio, às 10h30 e 13h30, e dia 23 de maio, às 10h10.


Foyer

Oficina de brinquedos com sucata

A partir do poema "Quadrilha da sujeira", a conversa é sobre o lixo, o brincar, a nossa saúde e a saúde do planeta. A ideia é descobrir o quanto pode ser divertido brincar com sucatas, usando a criatividade para produzir o próprio brinquedo e cuidar do mundo. Crianças de 5 a 10 anos estão convidadas a participar na terça, 19 de maio, às 10h30 e 13h30, e 23 de maio, às 11h e 14h. Haverá distribuição de senha para 20 participantes.


Parque da Ciência

Há vida na gota d’água?

A atividade proporciona a visualização da biodiversidade existente na água não tratada com auxílio do microscópio ótico. Será possível observar no banner figuras de agentes patogênicos veiculados pela água, como vermes, bactérias, protozoários flagelados e vírus. Para público a partir de 10 anos, no dia 23 de maio, às 10h, 11h, 13h e 15h.


Ciência Móvel

Girotech

Para se sentir como um astronauta em treinamento, enquanto seu corpo gira em várias direções. É recomendável usar roupas confortáveis e tênis. Serão formados grupos por faixa etária, e a altura mínima é de 1,60 metros. No dia 22 de maio, às 9h e 16h30, e 23 de maio, às 10h e 16h.

Exibição de vídeos no caminhão do Ciência Móvel

Ao assistir aos filmes, você vai entender mais sobre o mosquito da dengue, a reciclagem de lixo, o desenvolvimento dos bebês no útero e muitos outros assuntos! Faixa etária livre e capacidade para 44 pessoas por sessão. No dia 22 de maio, às 9h e 16h30, e 23 de maio, às 10h e 16h.


Sala de vídeo do Centro de Recepção

A vida num sauveiro

Venha conhecer uma mini-colônia de formigas saúvas! Por meio da instalação de uma colônia, feita com tubos de plástico e garrafas PET, o visitante pode saber mais sobre espécies de formigas cortadeiras do Brasil, ver como elas vivem, como se alimentam, como se comunicam e o seu papel no meio ambiente, na cultura e na sociedade. Essa instalação é uma parceria entre a ONG Elysium Sociedade Cultural e o Museu da Vida e ficará disponível nos dias 22 e 23 de maio.

O Museu da Vida está localizado no campus Manguinhos da Fiocruz, na av. Brasil, 4.365, próximo à passarela seis. Para mais informações, ligue para (21) 2590-6747.

A atividade é realizada na Tenda da Ciência!
A história vai começar: ouvidos atentos! No terceiro sábado de cada mês, às 11h, o público pode ter contato com a literatura e temas da ciência e saúde por meio da arte de contar histórias.

Em abril de 2015, o assunto em questão do "Contadores de histórias" foi "Dengue e Chikungunya". Após ouvir contos, poemas e assistir ao vídeo "Anima Dengue", o público participou, no dia 17, de um bate-papo com a médica infectologista Otilia Lupi, da Fiocruz. Ao final, houve observação do mosquito Aedes aegypti, seus ovos, larvas e pupas com lupa e microscópio.

O Museu da Vida está localizado no campus Manguinhos da Fiocruz, na av. Brasil, nº 4365, próximo à passarela seis.
Qual criança não gostaria de experimentar por alguns minutos a sensação de ser um astronauta ou mesmo um cientista? Que tal observar pequenos objetos impossíveis a olho nu? Essas e outras atividades podem ser feitas de maneira interativa e divertida, graças ao “Ciência Móvel – Vida e Saúde para Todos”, que, entre 15 e 18 de abril de 2015, passou por Mesquita, no Rio de Janeiro.

Equipamentos como o girotech – um simulador de movimentos parecido com aquele que serve para treinar astronautas da Nasa – e a bancada de microscopia fazem parte dos módulos transportados até a cidade pelo caminhão da ciência. Os módulos interativos serão montados pelo Museu da Vida na quadra da Escola Municipal Governador Roberto da Silveira, em Edson Passos.

O objetivo da equipe do Museu da Vida é promover a divulgação científica com muita diversão e participação da população nas cidades em que não há esse tipo de atividade. Esta é a terceira vez que o Ciência Móvel vai a Mesquita e oferece atividades de forma gratuita!
Pintar seu próprio modelo de cérebro, ver modelos reais, ao vivo e em cores, descobrir as funções de cada região desse órgão, construir modelos de neurônios... tudo isso o público pode encontrar na programação do evento Celebrando o Cérebro 2015. Integrado à VI Semana do Cérebro, que ocorre de 16 a 22 de março, o evento no Museu da Vida reuniu atividades para o público nos dias 21, 27 e 28 de março. As atrações estimulam a curiosidade do visitante sobre diversos assuntos relacionados à neurociência e ao sistema nervoso, incentivando descobertas. Confira as atividades que rolaram!

A arte dos neurônios
Os Contadores de Histórias do Museu estão no clima da Semana do Cérebro e convidam você a descobrir como o cérebro funciona, como é que os neurônios conversam e como isso influi na nossa vida. Nas trapalhadas de Zé Neurim, ele conhece um menino especial que ouve cores e enxerga sons. Há também, na história, um dicionário poético das coisas inexplicáveis! Depois, o público participa da atividade "Vendo Cores".
Local: Tenda da Ciência (dia 21), às 11h
Público: livre

Vendo Cores
Uma incrível viagem pelos universos macro e micro da percepção visual de cores. Venha conhecer o que os cientistas e artistas descobriram sobre esses mundos e o arco-íris.
Local: Epidauro (dias 21 e 28)
Público: livre

Capacete do Cérebro
Venha conhecer as principais regiões do cérebro. Pinte, recorte e monte seu capacete de cérebro, indicando as áreas e as funções relacionadas ao sistema nervoso.
Local: Epidauro (dias 27 e 28)
Público: a partir de sete anos

Pintando o Cérebro | Colorindo Cérebros e Neurônios
A partir de moldes de gesso de minicérebros (picolés de cérebros), você poderá pintar o seu próprio, utilizando criatividade e identificando as regiões.
Local: Epidauro (dias 27 e 28)
Público: livre

NeuroBalões: a anatomia dos neurônios
Venha construir modelos divertidos e coloridos de neurônios: os neurobalões. Você constroi e leva para casa uma escultura de neurônios com balões infláveis para identificar as principais regiões do neurônio e suas atribuições.
Local: Epidauro (dias 27 e 28)
Público: livre

Visita ao Laboratório de Percepção
Como a física pode auxiliar na explicação de fenômenos visuais? Como a vista nos engana e faz ver movimento onde não havia? Como se pode ver cores onde só existia preto e branco? Como é possível ter a impressão da mão estar furada? Módulos interativos exploram os fenômenos de luz, som e sua percepção.
Local: Epidauro (dias 27 e 28)
Público: livre

Uma Viagem Pelo Interior do Cérebro
Uma viagem por dentro do cérebro: descubra como ele é por fora e por dentro. Compare o cérebro humano com o de outros animais: o que é igual e o que não é? Você também pode conhecer alguns dos cérebros do acervo do Museu da Patologia, do Instituto Oswaldo Cruz: peças verdadeiras conservadas em formol.
Local: Parque da Ciência (dias 27 e 28)
Público: livre

Do cérebro ao microscópio: a diversidade dos neurônios
Uma microviagem por dentro do sistema nervoso, conhecendo tecidos e células de diferentes regiões. Venha conhecer os neurônios da retina, os sensores da luz e outros tipos de neurônios. Será que eles são todos iguais? Também será possível observar ao microscópio imagens e modelos dessas células. Depois, que tal desenhar o que você vê?
Local: Parque da Ciência (dias 27 e 28)
Público: livre

Festa das Cores e Óculos
Visita à Câmara Escura para descobrir os mistérios da formação de imagens e como é por dentro do olho. Observe imagens, modelos, faça experimentos e descubra os segredos da visão!
Local: Parque da Ciência (dias 27 e 28)
Público: livre

Curumim quer Música
A peça conta a história de Ynhire, que, ao acordar muito feliz e querendo ouvir os sons e a música da floresta, percebe que a mata está em silêncio. Ele, então, parte em busca do som perdido e acaba vivendo uma série de incríveis acontecimentos junto com os visitantes.
Dia: 28 de março (sábado), às 10h30
Público: a partir de 6 anos
com distribuição de senha (25 senhas)

Bate-Papo Cabeça
Contação de histórias “neurais” e um bate-papo com o neurocientista Prof. Dr. Alfred Scholl (UFRJ) sobre o tema deste ano: fazendo arte com o cérebro.
Dia: 28 de março (sábado), às 11h15
Público: a partir de 7 anos

Fruto de uma parceria entre o Museu da Vida, o Museu da Patologia do Instituto Oswaldo Cruz, a Organização Ciências e Cognição (OCC), o Ciências e Cognição - Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociências, e outras instituições, o evento integrou a VI Semana do Cérebro: Fazendo arte com o cérebro, que promove diversas atividades de divulgação científica sobre neurociências no Brasil. As atividades fazem parte da campanha internacional "Semana de Conscientização do Cérebro”, da Dana Foundation.

Celebrando o Cérebro 2015

Dias: 21, 27 e 28 de março

Sexta, das 9h às 16h30

Sábado, das 10h às 16h

Endereço: avenida Brasil, nº 4365, campus Manguinhos, próximo à passarela seis.

Mais informações: (21) 2590-6747







Confira a relação dos candidatos chamados para a entrevista do processo seletivo do curso de Especialização em Divulgação da Ciência, da Tecnologia e da Saúde. As entrevistas agendadas para 11 de março acontecem na Oficina-Escola de Manguinhos, mesmo local da entrega da documentação. Em 12 de março, elas serão realizadas na sala de reunião do Museu da Vida.

11 de março
13h30 - Alanna Dahan Martins
13h50 - Bárbara Betuyaku Schittini
14h10 - Bruno Barros Althoff
14h30 - Carlos Ferreira Lopes
14h50 - Carlos Pedro da Silva Noronha
15h10 - Daniel Pose Vazquez
15h30 - Ester Batista Ceschini
15h50 - Fernando dos Santos Almeida
16h10 - Flavia Regina Celia Lima da Silva

12 de março
09h30 - Leo Morita Miyakoshi
09h50 - Luana Mendonça Pinto Rocha
10h10 - Luana Mota Portela Santos
10h30 - Raquel Barros
10h50 - Renata Maria Borges Fontanetto
11h10 - Samuel Hermínio Santiago
11h30 - Taysa Bassallo da Silva


A Fiocruz está localizada na avenida Brasil, nº 4365, em Manguinhos, no Rio de Janeiro, próxima à passarela seis. Para mais informações, ligue para 21 2590-6747.


O Museu da Vida sediou o encontro da Rede de Educadores em Museus (REM), em 9 de março de 2015, das 14h às 16h30. O evento teve como tema a Mediação Cultural em Museus e contou também com um bate-papo com o público.

No dia, a educadora Maria das Mercês Navarro, do Serviço de Educação em Ciências e Saúde do Museu da Vida, e Marcelo Augustinho, do projeto CCBB educativo (Centro Cultural do Banco do Brasil), foram os convidados do debate com os participantes, que trouxe uma conversa sobre as práticas e conceitos que permeiam o assunto.

O objetivo principal do REM foi propor uma maior aproximação entre os profissionais da área da educação em diferentes instituições, proporcionando troca de experiências e desafios. Além disso, a rede busca mapear as ações educativas dos museus, a fim de favorecer ações integradas e parcerias. Para obter mais informações, acesse http://remrj.blogspot.com.br/.

O Museu da Vida está localizado na av. Brasil, n° 4365, em Manguinhos, perto da passarela seis. Para mais informações, ligue para (021) 2590-6747. Participe!
O visitante mergulha na história do Castelo Mourisco durante a peça (Foto: Peter Ilicciev)
(Foto: Peter Ilicciev)
Se visto de fora o Castelo Mourisco – prédio-símbolo da Fiocruz – já chama tanta atenção e atiça nossa curiosidade, imagine que legal entrar por seus portões acompanhado por um anfitrião muito especial, vindo “diretamente” do início do século 20, época em que o Castelo foi construído. É por esta recepção intrigante que os espectadores da peça “Aventuras no Castelo”, do Museu da Vida, passarão.

Ao entrar no Castelo, nosso anfitrião do século passado encontra-se com dois jovens. Curiosos sobre a aparição de uma charge em um jornal, os jovens buscam informações para entender o cenário em que ela foi produzida. Na imagem, o sanitarista Oswaldo Cruz aparece desenhado sob o corpo de um mosquito.

Ao investigarem as origens da imagem, eles também desvendam a verdadeira identidade do enigmático personagem que os acompanha na visita ao Castelo. A peça ainda tem espaço para um romance e um duelo moderno, no qual, ao invés do mais forte, vence o mais sábio.
O espetáculo, dirigido por Wanda Hamilton, foi inspirado no texto “Um Turista no Castelo”, escrito por Antonio Carlos Soares, e faz com que os visitantes transitem por diferentes espaços no interior do Castelo.

Quem ainda não conhece o prédio-símbolo da nossa instituição terá a oportunidade de não apenas admirar sua arquitetura, mas também conhecer os percalços envolvidos em sua edificação e imergir no contexto histórico de sua criação. Importantes cientistas brasileiros, como Oswaldo Cruz e Carlos Chagas, fizeram parte desta história e aparecem na peça de forma bem humorada e envolvidos em curiosidades históricas.
Confira a ficha técnica do espetáculo.

A temporada ficou em cartaz até 31 de julho de 2015.


Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas (0xx21) 25906747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21045-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm dataprev conheça