Ir para o conteúdo

Faixa etária: a partir de 14 anos

Autores (por ordem de aparição): Elaiô Vavío, Lucas Chaga$, Xandy MC e Helen Nzinga

Pra ser quem eu sou haja saúde mental
Travesti preta viva é, sim, normal
Sua transfobia é meu inferno astral
Vê se se acostuma com mulher de pau! (2x)
Historicamente tentando botar meu povo como anormal.
Só fez escravizar, roubar e matar. 
E minha religião que é do mal?
Me poupe racista, machista, nazista. Preciso me equilibrar.
Sua fala higienista e sua barbie fascista afetam o meu bem-estar.
Privação não é cuidado. Louco não é coitado. Tia Nise, vem me ajudar?
Indivíduo acolhido, ouvido e assistido tem tudo pra se realizar
Não julgar é preciso, nem manter-se omisso quando o assunto é reparar.
Pois você, homem branco, já me deve tanto. E a dívida eu vim pra cobrar!
Eu vim pra cobrar minha saúde mental
Travesti preta viva é, sim, normal (2x)

A saúde mental
Tem que ser discutida
Muitos não sabem
Mas é importante para a sua vida
É coisa séria, então se informe
Infelizmente muita gente sofre 
Com ansiedade, depressão e até psicose
Devemos cuidar da mente e do nosso corpo
Faça exercícios, leia livros, viva bem contigo e com os outros
Saiba lidar com as emoções
Boas ou desagradáveis
Com boa programação mental, fazemos coisas formidáveis
Aceite suas qualidades e limitações
Se ame independente dos padrões
Se ame independente dos padrões
Procure ajuda quanto tiver dificuldade
Sabendo que o arco-íris vem depois da tempestade

Louco, louco louco
Eles dizem que sou louco (2x)
Crime grave me dizer que não tenho insanidade
Que sou louco, me excluir da sociedade
Não preciso de internação, não 
Na minha condição, só preciso de atenção
Disso faço questão, eu só quero me expressar
Fazendo terapia pras crises amenizar
Só reduzir meus danos, eu tenho muitos planos, sonhos que eu quero realizar
Fui parar no hospício, foram dias difíceis e de sacrilégio
Longe da minha família, dopado de remédio 
Equilibrar os sentimentos de alguém vulnerável 
Sem rotular ninguém o ser humano que é instável
Me diz quem é normal nesse mundo
Eles perdem a cabeça a todo segundo
Deixando o nosso país mais imundo
Pensando em si mesmo, esquecendo do conjunto

Os determinantes sociais não colaboram
É impossível viver bem quando as coisas só pioram
Basta! Chega de racismo, não isolem 
Segregação dos pretos por aqui tem sido a ordem
Seja na perifa, seja no pinel
Nosso povo sofre com mazelas, é cruel
Nossa humanidade tem sido negada
Saúde mental não tem lugar pela quebrada
Pega sua arte e foca
É quando a alma toca
A melodia se espalha pelo corpo e pipoca
Música é cura, pra vida dura
É o que segura quando a mente não segura

Salve galera do CAPS, claro que é um legado
Traz o cuidado e a arte, são bens preciosos que têm nos faltado
O bem-estar é o foco
Nossa autoestima é o foco
Nossa saúde é o foco
Procure a ajuda de um profissional
Ame-se, ame-se, ame-se, porque o amor nunca falha
Ame-se, ame-se, ame-se, yeah, porque o amor sempre salva (2x)

Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas 55 21 2590-6747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21040-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@coc.fiocruz.br.

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm Johnson & Johnson Nova Rio conheça