Ir para o conteúdo

Compartilhe

Facebook Twitter Imprimir

Em breve, vamos lançar um cordel que conta a história do Castelo Mourisco.



Livro em cordel que contará a história do Castelo? Vai ter sim!! (Foto: Peter Ilicciev)
A relação do Museu da Vida com a literatura de cordel é antiga e nos enche de alegria! Aqui no MV a gente aposta no cordel como uma estratégia de divulgação científica. Pensando nisso, temos uma novidade para contar: estamos desenvolvendo uma proposta de folheto em linguagem de cordel contando a história do Castelo Mourisco! O trabalho está sendo construído numa parceria entre o Serviço de Visitação e Atendimento ao Público do Museu, o coletivo artístico Experimentalismo Brabo, surgido no complexo de favelas de Manguinhos, e o pesquisador Renato Gama-Rosa, da Casa de Oswaldo Cruz (COC).

No final de 2015, estreamos nossa primeira peça de teatro baseada num cordel, “O rapaz da rabeca e a moça Rebeca”, que em breve vai estrear sua segunda temporada de 2016. A obra, que aborda o preconceito em relação aos portadores do vírus HIV e a importância do preservativo, foi adaptada da história “O rapaz da rabeca e a moça da camisinha”, escrita pelo cordelista cearense José Mapurunga.

O MV também acredita no potencial da linguagem de cordel que vem sendo explorada em Manguinhos e seu entorno. Atualmente, estamos apoiando o projeto Memória de Manguinhos em Cordel, que conta histórias sobre a favela. Os folhetos de cordel são distribuídos gratuitamente em escolas e outros espaços do bairro. A ação é coordenada pelo poeta e mestre em ciências Leo Salo, profissional da COC que integra o coletivo Experimentalismo Brabo, e também conta com o apoio da Awesome Foundation.

O primeiro folheto da série foi lançado na Tenda da Ciência, no dia 12 de março, durante um evento em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. A publicação traz a história da psicopedagoga e ativista Norma Maria, moradora da comunidade do Desup. Ela coordena o projeto “Marias - como posso ajudar meu filho especial?”, que tem como objetivo fornecer apoio para mães e familiares de portadores de necessidades especiais. O próximo folheto já já sai do forno: ele vai falar sobre mulheres sambistas e a tradição cultural de Manguinhos.

Os folhetos do projeto Memória de Manguinhos em Cordel são distribuídos gratuitamente em escolas e outros espaços do bairro. (Foto: Jeferson Mendonça)
Outra experiência do Museu da Vida foi a publicação, em 2005, da coletânea Cordel e ciência – a ciência em versos populares, organizada por Carla Almeida e Luisa Massarani, ambas do Núcleo de Estudos da Divulgação Científica (Museu da Vida), e Ildeu de Castro Moreira, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ela conta com 22 folhetos escritos por cinco nordestinos que abordam descobertas importantes no meio científico, questões relacionadas à saúde e meio ambiente, astronomia e história de vida de cientistas reconhecidos mundialmente. Editada pela Vieira & Lent, a obra está à venda no Museu da Vida por R$ 23.

Em breve, traremos mais novidades sobre esse trabalho! ;)

Atualizado em 11 de setembro de 2016



Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas (0xx21) 25906747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21045-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom