Ir para o conteúdo

Por Melissa Cannabrava

 

Nos dias 9 e 10 de novembro, o Museu da Vida Fiocruz realiza o IV Seminário de Pesquisa e Prática em Museus no Auditório do Museu da Vida Fiocruz. O encontro é fruto de parceria com Museu da Maré, Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré - CEASM e o Conselho Comunitário de Manguinhos. As atividades reúnem representantes de museus e territórios, além de pesquisadores, educadores e comunicadores de todo o país.

Em sua 4ª edição, o seminário acontece presencialmente e aborda o tema 'Museus e Territórios'. O objetivo é discutir uma concepção de território que vai além da formação do espaço físico, expressando também relações sociais, econômicas, políticas e culturais.

O primeiro dia (09/11) conta com mesas-redondas dedicadas aos temas da museologia social e da participação social. Já o segundo dia (10/11) trata de temas realtivos à ações formativas e comunicação comunitária. Também fazem parte da programação atividades culturais como a performance 'O Muro', apresentada por atores da Maré, e a exposição 'Manguinhos Território em Transe', com a mediação de monitores das comunidades do entorno da Fiocruz que participaram da sua criação.

O IV Seminário de Pesquisa e Prática em Museus é gratuito e terá tradução em libras. Não será necessário fazer inscrição para participar. O evento também será transmitido ao vivo no canal do Museu da Vida Fiocruz no YouTube.

 

Confira abaixo a programação completa:


09 de novembro 

9h00:  Recepção e café de boas-vindas


9h20-9h50: Mesa de abertura

Palestrantes:
Heliton Barros, chefe do Museu da Vida Fiocruz
Claudia Rose Ribeiro, co-fundadora do Centros de Estudos e Ações Solidárias da Maré (Ceasm) e integrante da Rede de Museologia Social do Rio de Janeiro
Marcos José Pinheiro, diretor da Casa de Oswaldo Cruz
José Leonídio M. de Sousa, coordenadoria de Cooperação Social da Fiocruz


10h - 12h: Museologia Social, Decolonialidade e Políticas Públicas
Esta mesa-redonda visa propor um debate sobre Museologia na perspectiva dos movimentos sociais e da decolonialidade, bem como discutir políticas públicas culturais para os territórios, partindo do pressuposto que o museu é uma força importante no processo de mobilização social em torno da memória, e refletir sobre o papel dos museus de ciência como promotores de transformação social.

Palestrantes:
Alice Ribeiro, pesquisadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia - INCT/CPCT
Antônio Carlos Vieira, fundador do Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (CEASM), Diretor do Museu da Maré. 
Marcelle Pereira, reitora e professora de Museologia da Universidade Federal de Rondônia, Vice-Presidente do Minom - Movimento Internacional para uma Nova Museologia (apresentação remota)  
Douglas Falcão, educador do Museu de Astronomia e Ciências Afins. Ex-Diretor do Departamento de Popularização e Difusão de Ciência e Tecnologia da Secretaria de C&T para Inclusão Social/MCTI 

Mediação: Denise Studart, Núcleo de Estudos de Público do Museu da Vida Fiocruz


13h30 - 13h50: Performance Teatral “O Muro” 
A performance reflete atos de resistência, reconciliação e resiliência, e também  investiga relações de poder, políticas de espaço e identidade, enquanto as personagens navegam por um mundo construído de tijolos. O drama questiona o que um muro faz a uma comunidade: é proteção ou fronteira? Quem constrói o muro, para quem? O trabalho sonoro no video que acompanha a performance inclui gravações da Síria, Brasil e Irlanda do Norte.
Artistas: Geandra Nobre e Matheus Frazão (Maré / RJ)


14h-16h: Participação Social, Saúde e Memórias
Considerando as disputas em torno da memória e do recorrente processo de apagamento e silenciamento em torno dos enunciados produzidos pelos moradores de favelas e periferias urbanas, esta mesa tem como objetivo construir um espaço de discussão crítica, valorizando as apresentações sobre experiências culturais participativas com o protagonismo dos coletivos, associações e movimentos sociais, bem como a produção de histórias e memórias enquanto dimensão do saber, diretamente ligadas à construção das identidades locais e à organização da luta social emancipatória. 

Palestrantes:
André Luiz da S. Lima, Coordenação do Projeto de Promoção de Territórios Saudáveis e Sustentáveis em Centros Urbanos, Cooperação Social da Presidência da Fiocruz.
Marcelo Dias, Diretor de Comunicação do Instituto de Pesquisa das Culturas Negras - IPCN    
Mariana Maia, Artista Educadora do MUHCAB/Museu da História e da Cultura Afro-Brasileira.
Lourrane Cardoso, Coordenadora do Pré-vestibular Popular JPAulas, Educadora Popular e Militante do Fórum de Pré-vestibulares.

Mediação: Alessandro Machado, Núcleo de Desenvolvimento de Público do Serviço de Educação do Museu da Vida Fiocruz


10 de novembro

9h00: 
Recepção e café de boas-vindas

9h30 - 11h30: Ações Formativas com e no Território 
A partir da perspectiva da Educação Museal e da Divulgação e Popularização da Ciência, busca-se compreender e discutir desafios de ações formativas na interlocução entre museus, escolas, movimentos sociais e atores presentes nos territórios de favelas. Entende-se o território como um local de produção de conhecimentos. Esperamos com esse eixo promover o diálogo entre diversas experiências e estudos relacionados à formação em territórios de favelas.

Palestrantes:
Luiz Lourenço, docente do Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré/CEASM. Geógrafo no Observatório de Conflitos Urbanos na Cidade do Rio de Janeiro
Rachel de A. Viana, professora de Sociologia da Rede Estadual de Educação do RJ, Pesquisadora de pós-doutorado na Casa de Oswaldo Cruz
Nlaisa Luciano, educadora popular, Fórum de Pré-Vestibulares Populares do Rio de Janeiro
Renata de Oliveira, integrante do Grupo de Ações Territorializadas do Museu da Vida Fiocruz

Mediação: Carla Gruzman, Núcleo de Estudos de Público do Museu da Vida Fiocruz 


11h30: Exposição 'Manguinhos Território em Transe'
Local: Foyer do Museu da Vida Fiocruz
 

14h-16h: Comunicação da e na Favela 
Esse eixo temático tem como objetivo refletir sobre ações de comunicação realizadas por coletivos da favela e de territórios na periferia, bem como fortalecer e dar visibilidade a essas ações e a pesquisas nesse âmbito, além de incentivar que novas iniciativas de comunicação e pesquisa sejam realizadas, considerando a integração de saberes e práticas. 

Palestrantes:
Jonas Di Andrade, Coordenador do Portal de Notícias do Voz das Comunidades
Fábio Monteiro, Engenheiro Ambiental Sanitarista, Comunicador comunitário e membro do Conselho Comunitário de Manguinhos
Nathalia da Silva, jornalista e integrante da equipe de comunicação do LabJaca
Rosicler Neves, Núcleo de Estudos da Divulgação Científica, Museu da Vida Fiocruz 

Mediação: Julianne Gouveia, Núcleo de Mídias e Diálogo com o Público do Museu da Vida Fiocruz 
 

Publicado em 25 de outubro de 2022. Atualizado em 03 de novembro.

Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

Funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 14h30.

Fiocruz: Av. Brasil, 4365, Manguinhos, Rio de Janeiro. CEP: 21040-900

Contato: museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@fiocruz.br.

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

conheça