Ir para o conteúdo
Confira a lista de Jovens Embaixadores do Museu da Vida! 

Selecionamos 30 jovens para participar das entrevistas do Programa de Jovens Embaixadores, que serão realizadas na quarta-feira, dia 18!

Jovens que estão no ensino médio em escolas públicas de Manguinhos e arredores, com idade entre 16 e 18 anos, podem se inscrever para participar
O encontro contou com o apoio do Comitê Pró-Equidade de Gênero e Raça da Fiocruz.
Os interessados devem estar na habilitação de interpretação, direção teatral ou licenciatura. Currículos devem ser enviados até 23/12!

 

testeira_ciencia_sociedade_215
Informativo do Núcleo de Estudos da Divulgação Científica/Museu da Vida Ano XIV n. 215 RJ, 30 de abril de 2016

 

Neste informe:

1. Em foco: a popularidade dos blogs de ciência
2. Motivação e aprendizagem em projetos de ciência cidadã
3. Disponível ampla coleção de trabalhos em divulgação científica
4. Câncer sem medo
5. O lado inventivo e artístico de Santos Dumont
6. Mostra de filmes exibe longas de ciência seguidos de debates
7. Museus de ciência em ação
8. Ciência é papo de bar
9. #NãoVaiTerPowerpoint!
10. Prorrogadas inscrições para novo mestrado em divulgação científica
11. Curso de gestão em museus oferece bolsas

 

1. Em foco: a popularidade dos blogs de ciência – Sites de grandes jornais são a principal fonte de informação sobre temas científicos nos Estados Unidos, mas blogs de ciência têm potencial para informar e atingir públicos mais variados. Um estudo publicado na Public Understanding of Science (PUS) faz uma análise de conteúdo de 1.000 posts de blogs de ciência e traz entrevistas com sete autores para mapear possíveis motivações ao escrever. A pesquisa compara os dez blogs mais populares de assuntos variados e os dez de ciência (escritos em inglês) para determinar como o uso de alguns elementos pode afetar diretamente a popularidade desses sites. A frequência de atualização, por exemplo, é considerada importante para conquistar o público. No estudo, o número de postagens dos blogs de ciência foi sete vezes menor que o dos outros blogs no mesmo período de tempo. Já nas entrevistas, surpreendeu o fato de os blogueiros não mencionarem um sentimento de compromisso com a divulgação da ciência: eles não se enxergam como divulgadores e tampouco se veem fazendo engajamento público na ciência. As motivações estão mais ligadas à paixão pela escrita e ao amor pela ciência. Leia o artigo gratuitamente em: http://pus.sagepub.com/content/25/3/361.full.pdf+html. A edição da PUS traz outros artigos, mas com acesso restrito, como estudo que lança um olhar sobre a relação entre jornais neozelandeses e o uso de press releases ao cobrir ciência. Acesse a revista em: http://pus.sagepub.com/content/25/3.

2. Motivação e aprendizagem em projetos de ciência cidadã – Acaba de ser publicada a segunda parte da edição especial do Journal of Science Communication sobre ciência cidadã. Este número conta com sete artigos que tentam compreender como se dá a participação dos voluntários em projetos de ciência cidadã, o que motiva esta participação e qual aprendizagem surge como resultado. Sobre este último ponto, o artigo “Motivations, learning and creativity in online citizen science” advoga que projetos on-line de ciência cidadã têm demonstrado a sua utilidade para a ciência, no entanto, pouco se sabe sobre os potenciais benefícios para os voluntários. O grupo que assina o artigo realizou 39 entrevistas (28 voluntários, 11 pesquisadores) para obter uma maior compreensão das motivações dos voluntários e sobre a aprendizagem e criatividade envolvidas. Os autores defendem que quanto maior o envolvimento dos voluntários em diferentes aspectos do projeto, maior a chance de eles se engajarem e manterem sua participação. Ressaltam, porém, que este nível de comprometimento não está relacionado com o investimento puramente quantitativo nas atividades, como o número de horas dedicadas ao projeto, mas com a possibilidade de se envolver em diferentes tipos de atividades, a participação mais ampla e maior oportunidade de trocas. Acesse gratuitamente o número completo em: http://jcom.sissa.it/.

3. Disponível ampla coleção de trabalhos em divulgação científica – A rede internacional de Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (PCST Network) reuniu num único repositório on-line a maior coleção de trabalhos científicos sobre divulgação da ciência: são mais de 1.000 resumos e artigos completos apresentados nas conferências bianuais PCST, disponíveis para acesso público. A compilação – que será ampliada em breve com os trabalhos da conferência de 2014, no Brasil, e de 2016, na Turquia – pretende manter viva a história da rede e reflete a diversidade de tópicos e abordagens, bem como as mudanças de foco dos estudos em divulgação científica ao longo do tempo a nível internacional. Para conferir a coleção, acesse: http://pcst.co/archive. Para consultar os trabalhos da conferência de 2014, que ainda não foram incorporados ao repositório mais amplo, veja: http://www.pcst-2014.org/index.php/en/.

4. Câncer sem medo - Como tratar de um tema sério como o câncer, que é hoje a segunda maior causa de morte no Brasil, de forma lúdica e envolvente? Esta é a barreira que a exposição "Saudável Mente" procura quebrar. Inaugurada em 28 de abril, no Museu Ciência e Vida, a mostra aborda questões relevantes e atuais sobre o câncer e formas de prevenção da doença, lançando mão de uma estética jovem, muita cor e linguagem descontraída. A exposição foi montada sobre a planta baixa de uma casa imaginária, onde os personagens Thiago e Mila falam sobre fatores de risco associados ao câncer e aos nossos hábitos cotidianos. Organizada pelo programa de Oncobiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em parceria com o Museu Ciência e Vida e a Fundação do Câncer, a exposição é gratuita, voltada sobretudo para o público jovem e é acessível a cegos e surdos, através de audiodescrição e Libras. "Saudável Mente" fica em cartaz de terças a sextas-feiras, das 9h às 16:30h. O Museu Ciência e Vida fica na Rua Aílton da Costa s/n, no bairro Jardim 25 de Agosto, em Duque de Caxias, estado do Rio de Janeiro. Outras informações podem ser obtidas no telefone: (21) 2671-7797.

5. O lado inventivo e artístico de Santos Dumont – O espírito inovador de Santos Dumont, assim como suas facetas poética e artística, ganha forma na exposição "O Poeta Voador – Santos Dumont", inaugurada em 26 de abril no Museu do Amanhã. A mostra conta com conteúdo audiovisual, protótipos de modelos criados pelo inventor, atividades interativas, jogos e ambientes imersivos que conduzem os visitantes a um passeio pela história do voo. Também faz parte da narrativa uma réplica em tamanho real do avião Demoiselle, seu mais completo projeto. Com curadoria do cenógrafo Gringo Cardia e consultoria científica do pesquisador Henrique Lins de Barros, a exposição apresenta um jovem empreendedor adepto de conceitos inspiradores: em vez de registrar patentes, por exemplo, disponibilizava seus projetos para que fossem replicados livremente. O Museu da Amanhã fica na Praça Mauá, 1, Centro, Rio de Janeiro. A visitação funciona de terça a domingo, das 10h às 18h, e o ingresso custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Saiba mais em: http://museudoamanha.org.br/pt-br/o-poeta-voador-santos-dumont.

6. Mostra de filmes exibe longas de ciência seguidos de debates – O Instituto Moreira Salles (IMS), no Rio de Janeiro, e a Academia Brasileira de Ciências trazem à cena cultural da cidade a mostra “Cinema e ciência”, que exibe filmes com temáticas científicas, seguidos de debates com cientistas. Iniciada em abril, a mostra acontece até 8 de maio e se dirige ao público em geral. No dia 30 de abril, sábado, o encontro será às 18h com uma sessão do filme “Interestelar”, de Christopher Nolan (2014), seguida de um bate-papo com Martín Makler, físico do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas. Longas como “Gattaca – experiência genética” (de Andrew Niccol, 1997), que será debatido com a geneticista brasileira Mayana Zatz, e Gênio Indomável (de Gus Van Sant, 1998), que contará com os matemáticos Artur Ávila e Étienne Ghys para o bate-papo, também integram o ciclo de encontros. Os ingressos custam R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia-entrada) e podem ser adquiridos na recepção do IMS ou pelo site www.ingresso.com. O IMS fica na rua Marquês de São Vicente, nº 476, na Gávea. Para mais informações, acesse http://ims.com.br/ims/visite/mostra/cinema-e-ciencia.

7. Museus de ciência em ação – Em 10 de novembro de 2016 será comemorado pela primeira vez o Dia Internacional dos Centros e Museus de Ciência (ID16), uma iniciativa da Unesco em parceria com as redes que reúnem espaços do gênero do mundo todo. A ideia é que o maior número deles participe da comemoração com atividades relacionadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Estão previstas várias ações para a implementação do ID16 ao longo do ano, como a criação de um site, um mapa interativo das atividades a serem realizadas no âmbito das comemorações e um experimento em nível mundial a ser realizado por centros e museus de ciência, de forma simultânea, abordando temas relacionados aos objetivos do milênio. No momento, as instituições estão sendo convocadas a colaborar com o blog do evento, que visa ser um espaço de compartilhamento de experiências sobre como abordar os temas em questão em centros e museus de ciência. A experiência do ID16 será discutida na Cúpula Mundial de Centros de Ciência, em Tóquio, em novembro de 2017. Para mais informações, contate as representantes da Rede de Popularização da Ciência e da Tecnologia na América Latina e no Caribe (RedPOP), que representa a região, Silvia Singer (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) e Elizabeth Hoyos (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

8. Ciência é papo de bar - Deslocar a ciência de seu contexto de produção para espaços em que as pessoas se encontram naturalmente para bater papo e trocar ideia. A proposta, que surge em 1998, em Leeds, no Reino Unido, na forma do “Café Scientifique”, se espalhou pelo mundo, ganhando diferentes versões e adaptações. Até aqui, o Brasil tem participado do movimento de forma tímida, com iniciativas isoladas. Alguns eventos recentes, no entanto, sugerem uma adesão maior e mais consistente do país nesse tipo de atividade. Um deles é o “Pint of Science”, festival internacional de ciência que tem como objetivo proporcionar debates divertidos e relevantes sobre pesquisas científicas atuais em um formato acessível para o público e em ambientes descontraídos como cafés, restaurantes e bares. O festival acontece durante três dias anualmente, de forma simultânea em diferentes países do mundo e este ano irá envolver sete cidades brasileiras, de 23 a 25 de maio: Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), Dourados (MS), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), São Carlos (SP) e São Paulo (SP). Em cada uma delas, um grupo de voluntários está organizando bate-papos sobre temas instigantes, com pesquisadores de peso, em bares e locais descolados. Para dar certo, só falta o engajamento do público. Bora lá bater um papo científico? Mais informações em: http://www.pintofscience.com.br.

9. #NãoVaiTerPowerpoint! – Em uma série de iniciativas recentes, a Universidade de São Paulo (USP) vem dedicando espaço crescente para a divulgação da ciência. Uma das novidades é o USP Talks, uma série de palestras sobre temas científicos e atuais que serão realizadas na Livraria Cultura, uma das parceiras na empreitada, que conta ainda com a participação do Estado de São Paulo, por meio de seu jornalista especializado em ciência Herton Escobar. Nas palavras dele, "a proposta é fazer palestras rápidas, de no máximo 15 minutos, sem formalidades, sem um milhão de slides, com uma linguagem simples, mais narrativa, mais opinativa e menos entulhada de dados e figuras técnicas". A estreia aconteceu em 27 de abril e teve como tema central Aedes Aegypti, zika e microcefalia, debatido pelos pesquisadores Paolo Zanotto e Margareth Capurro, do Instituto de Ciências Biomédicas da universidade. As palestras ocorrerão toda última quarta-feira do mês, entre 12:30h e 13:30h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, que fica na Av. Paulista, 2073 - Bela Vista, São Paulo. Os eventos serão transmitidos ao vivo e os vídeos serão disponibilizados posteriormente no canal USP Talks do YouTube: https://goo.gl/lEkaG1. Mais informações em: https://www.facebook.com/usptalks e https://twitter.com/USPTalks.

10. Prorrogadas inscrições para novo mestrado em divulgação científica – O mestrado em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde – parceria entre Museu da Vida / Casa de Oswaldo Cruz / Fiocruz, Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Museu de Astronomia e Ciências Afins e Fundação Cecierj – encerra suas inscrições em 13 de maio. O processo seletivo para as 15 vagas abrange análise da documentação dos candidatos, incluindo currículo e pré-projeto, prova escrita, entrevista e prova de língua estrangeira. As aulas começam em agosto de 2016 no campus da Fiocruz, em Manguinhos, no Rio de Janeiro. O público-alvo é formado por museólogos, comunicadores, jornalistas, cientistas, educadores, sociólogos, produtores culturais, professores de ciências licenciados e demais candidatos com graduação que atuam na área. O curso tem três linhas de pesquisa: “Cultura científica e sociedade”, que abrange reflexões sobre a dimensão cultural e social da ciência, da tecnologia e da saúde; “Educação, comunicação e mediação”, que se dedica à interface entre as áreas da educação e da comunicação na mediação entre o conhecimento científico e a sociedade; e “Estudo de público/audiência”, que reúne análises com foco nos distintos públicos das diferentes ações educativas e de divulgação científica. Mais informações: http://www.museudavida.fiocruz.br/media/mestrado-divulgacao-cientifica-2016.pdf.

11. Curso de gestão em museus oferece bolsas – Encerram-se em 23 de maio as inscrições para a 3ª edição do Laboratorio TyPA de Gestión de Museos, um programa intensivo de formação para novos líderes no campo de museus e espaços culturais da América Latina. O programa acontece de agosto a dezembro de 2016, combinando atividades à distância com semanas de aulas presenciais em Buenos Aires. Organizado em três módulos – Organização, Públicos e Comunicação –, o curso prevê seminários, leituras, debates, oficinas, exercícios práticos e elaboração de projetos. Entre os objetivos estão: fornecer as ferramentas mais inovadoras de gestão criativa em museus; estimular o pensamento estratégico e o trabalho interdisciplinar no interior das instituições; e construir comunidades de práticas e de colaboração entre pares. Serão selecionados 30 candidatos com formações relacionadas a museologia, gestão cultural, comunicação, educação, arte, design, ciências, entre outras. Para participantes argentinos, o curso custa 10.000 pesos argentinos e, para estrangeiros, 770 dólares americanos. No processo de inscrição, é possível pleitear um número reduzido de bolsas, cujo valor varia conforme a demanda dos candidatos. Saiba mais em: http://www.typa.org.ar/es/noticia.php?id=191.

--------------------------------------------------------------------------------

Ciência & Sociedade é o informativo eletrônico do Núcleo de Estudos da Divulgação Científica do Museu da Vida (Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz). Editores de Ciência & Sociedade: Luisa Massarani, Marina Ramalho e Luís Amorim. Redatores: Carla Almeida e Renata Fontanetto. Projeto gráfico: Luis Cláudio Calvert - Centro de Criação. Informações, sugestões, comentários, críticas etc. são bem-vindos pelo endereço eletrônico Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Se você não quer mais receber Ciência & Sociedade, envie um e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A coleção completa de Ciência & Sociedade está disponível em http://www.museudavida.fiocruz.br/cs-l.

 

O Museu da Vida realiza atividades educativas para professores, jovens e público em geral, além de oferecer a Especialização em Divulgação e Popularização da Ciência e o mestrado em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde. Temos ainda várias publicações disponíveis para download gratuito! Confira!

Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas 55 21 2590-6747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21040-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@coc.fiocruz.br.

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm Nova Rio conheça