Ir para o conteúdo

Setembro é mês de primaveraS – assim mesmo, no plural! Tem a estação do ano e tem também a Primavera dos Museus, que é uma temporada cultural: de 17 a 23 de setembro, serão realizadas milhares de atividades diferentes em 900 museus de todo o Brasil. O Museu da Vida, é claro, não poderia ficar de fora. No dia 21 de setembro, das 14h às 17h, haverá uma roda de conversa sobre as práticas e os desafios na educação museal. A atividade acontece no auditório do Museu da Vida, no campus da Fiocruz em Manguinhos (av. Brasil, 4.365 – próximo à passarela 6). A roda de conversa contará com intérprete de Libras.

Cinco convidados vão compartilhar suas experiências e trocar ideias com o público. São eles: Andréa Costa, educadora da Seção de Assistência ao Ensino (SAE) do Museu Nacional (UFRJ), professora do Departamento de Estudos e Processos Museológicos (DEPM) e da Escola de Museologia da Unirio e integrante do Comitê Gestor da Rede de Educadores em Museus do Rio de Janeiro (REM-RJ); Bruno Ramos, educador, ator e professor de Libras da UFF; Fernanda Castro, educadora do Museu Castro Maya e do Museu Histórico Nacional e também integrante do Comitê Gestor da REM-RJ; Janaina Melo, historiadora e educadora de museus; e Laura Taves, gerente de Desenvolvimento de Público e Relações Comunitárias do Museu do Amanhã. A conversa contará com a mediação de Hilda Gomes, educadora e coordenadora do Serviço de Educação do Museu da Vida.

Coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a Primavera dos Museus acontece anualmente e, em 2018, o tema é “Celebrando a Educação em Museus”. De acordo com o Ibram, ao abordarem essa temática, os eventos buscam “uma reflexão sobre uma das principais funções do museu: educar e contribuir no despertar de interesse para diferentes áreas do conhecimento, a vida em sociedade, a importância das memórias e o valor do patrimônio cultural musealizado”.

Conforme o Caderno da Política Nacional de Educação Museal, lançado pelo Ibram em junho deste ano, “as ações educativas pensadas e implementadas no espaço museal emergiram como atividade de um setor educativo institucionalizado no Brasil em 1927, com o surgimento do então Serviço de Assistência ao Ensino do Museu Nacional, criado por Roquete Pinto”. 

O tema escolhido para esta Primavera dos Museus, portanto, tem tudo a ver com a importante trajetória do Museu Nacional, instituição que, em 2018, completou 200 anos. Entretanto, tragicamente, poucos dias antes de celebrarmos mais uma Primavera, o Museu Nacional foi atingido por um terrível incêndio, um episódio devastador e uma perda irreparável para toda a sociedade. 

Em nota na qual manifestou irrestrita solidariedade à UFRJ e, em especial, ao Museu Nacional, a Fiocruz afirmou que “este lamentável episódio do incêndio do Museu Nacional nos remete à reflexão sobre as condições que afetam as políticas públicas de preservação do patrimônio histórico, da cultura, da educação e da ciência mas, além disso, o setor público como um todo”. A nota destacou ainda que, “neste momento de profunda tristeza e indignação, devemos denunciar com mais vigor as precariedades motivadas pelas restrições de recursos e as dificuldades de gestão, que geram obstáculos à administração de áreas de tamanha complexidade como é a área de patrimônio científico”. Portanto, temos “o dever e a obrigação de estar ao lado dos servidores e da sociedade como um todo, alertando para a necessidade primordial de um setor público que tenha nas políticas de ciência e tecnologia, educação e cultura, pilares de um país dono de seu destino”.

Mais do que nunca, é necessário promover, divulgar e valorizar os museus brasileiros, intensificando, cada vez mais, sua relação com a sociedade – objetivos que motivam a realização da Primavera dos Museus. No Museu da Vida, além da roda de conversa com convidados, que acontece no dia 21 de setembro, o público pode participar, de terça a sábado, de diferentes atividades, como visita ao Castelo e ao borboletário, passeio de trenzinho, experiências no parque da ciência, teatro etc. Confira nossa programação completa de setembro!

SERVIÇO
Roda de conversa "Práticas e Desafios na Educação Museal"
Data: 21 de setembro, sexta-feira
Horário: das 14h às 17h
Local: Auditório do Museu da Vida
Endereço: campus da Fiocruz em Manguinhos (av. Brasil, nº 4.365 - próximo à passarela 6)
Evento gratuito. Não é necessária a inscrição prévia.

A atividade contará com intérprete de Libras.

 

Publicado em 06/09/2018.

Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas 55 21 2590-6747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21040-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@coc.fiocruz.br.

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm Nova Rio conheça