Ir para o conteúdo

Acesso à informação é fundamental para se prevenir de doenças. Com a dengue, zika, chikungunya e febre amarela – também chamadas de arboviroses – não é diferente: é preciso conhecer para evitá-las. Se você está em Olinda (PE), uma dica é visitar a exposição “Aedes: que mosquito é esse?”, em cartaz no Espaço Ciência. Mas, se você está em outra cidade, não tem problema: você também pode fazer essa visita. Como? Basta acessar o endereço www.aedesquemosquitoeesse.com.br e navegar pela exposição virtual! 

Com uma abordagem lúdica e interativa, a exposição percorre temas como os vírus transmitidos pelo Aedes; a história do mosquito no Brasil, seu ciclo de vida e suas diferentes espécies (entre elas, o famoso Aedes aegypti); o comportamento dos vírus no organismo do mosquito e no corpo humano; o controle das arboviroses e as pesquisas, incluindo, para além do inseticida, o uso da bactéria Wolbachia.

“Ao virtualizar a mostra, o objetivo é que a pessoa possa fazer tudo o que o visitante presencial faz”, conta o biólogo Waldir Ribeiro, um dos educadores do Museu da Vida responsáveis pelo projeto. “Na visita virtual, é possível não só ter uma visão geral, como também interagir com todos os conteúdos”, destaca. Para facilitar a navegação, a exposição virtual está dividida em 11 módulos: Vírus e mosquitos; Mosquito Aedes; Dengue; Zika; Chikungunya; Pesquisa; Entrevistas; Cine Aedes; Quiz; Laboratório; e Nossa casa. 

Em todos os módulos, é possível clicar nos painéis e nas telas. No módulo Mosquito Aedes, o visitante tem acesso a um scanner do inseto, com imagens científicas surpreendentes; e, diante de uma escultura gigante, pode brincar de dar zoom e conhecer cada parte do mosquito. No módulo laboratório, dá para simular o uso de lupas!

Nos módulos Quiz e Nossa casa, o visitante testa seus conhecimentos e coloca a mão na massa, aprendendo a identificar e eliminar criadouros do Aedes. “Os assuntos se sobrepõem ao longo dos módulos, mas as ferramentas e as linguagens são diferentes. Optamos por estratégias variadas para atrair o público, especialmente crianças e jovens”, explica Waldir, um dos curadores da exposição.

Quadro de sintomas desenvolvido pelo Ministério da Saúde e disponível no site http://combateaedes.saude.gov.br

Para saber mais sobre os aspectos científicos e sociais relacionados ao Aedes, acesse agora mesmo www.aedesquemosquitoeesse.com.br! Os textos que compõem a exposição virtual estão disponíveis em áudio e Libras, além de versões em inglês e espanhol. Ela foi desenvolvida pela Fiocruz, por meio do Museu da Vida da Casa de Oswaldo Cruz (COC) e da Rede Dengue, Zika e Chikungunya, com patrocínio da empresa Sanofi.

 

Publicado em 06/12/2018.

 

Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas 55 21 2590-6747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21040-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

Assessoria de imprensa: divulgacao@coc.fiocruz.br.

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm Nova Rio conheça