Ir para o conteúdo

Compartilhe

Facebook Twitter Imprimir
O evento contou com a participação de pesquisadores estrangeiros e profissionais brasileiros.


Divertir o público, promover debates, explicar conceitos científicos ou aguçar a curiosidade do visitante? As diferentes concepções do que é a mediação e o mediador de museus e centros de ciência variam conforme os objetivos das instituições e deixam marcas distintas no público visitante. Essas foram algumas das questões colocadas em debate nas dinâmicas de grupo e palestras realizadas no II Workshop de Mediação em Museus e Centros de Ciência, que aconteceu nos dias 3, 4 e 5 de dezembro de 2012, na Tenda da Ciência, no Museu da Vida.

O evento contou com a participação de profissionais de onze espaços científico-culturais da região Sudeste do país, sendo a maioria do estado do Rio de Janeiro. O objetivo foi criar um fórum para apresentações, debates e compartilhamento de experiências entre museus de ciência brasileiros.

Assista ao vídeo realizado durante o evento:



Realizada pelo Museu da Vida, a oficina foi ministrada pelos profissionais europeus Matteo Merzagora, da organização sem fins lucrativos TRACES, Anne-Lise Mathieu, da Universcience, Marzia Mazzonetto, da rede de museus e centros de ciência europeus Ecsite, Enrico Balli e Paola Rodari, da Sissa Medialab. O grupo lidera a escola de verão anual em mediação de museus de ciência “Pilots Training Course”, coordenada pela Ecsite.

A identidade do mediador foi construída de forma criativa pelos participantes no primeiro dia do evento, ao desenharem animais imaginários com as características desse profissional. A partir da combinação de partes de animais conhecidos, como tentáculos de polvo e olhos de coruja, foram elencadas as principais habilidades que a mediação deve ter para fazer a ponte entre o público e os espaços de ciência.

Luisa Massarani, chefe do Museu da Vida, e Chrystian Carletti, do Espaço Ciência InterAtiva, abordaram o histórico dos espaços de ciência no Brasil e o perfil dos mediadores. Segundo os dados recolhidos pela enquete “Mediadores do Brasil”, 58% dos mediadores de centros brasileiros são alunos de graduação ou têm apenas o ensino médio concluído.

No segundo dia, os participantes compartilharam suas experiências e desafios no cotidiano da mediação. Em seguida, vivenciaram os papéis do público e do mediador em visita às exposições do Museu da Vida e, ao se colocar no lugar do outro, discutiram as dificuldades em adaptar as atividades de mediação para diferentes públicos. Segundo Paola Rodari, a mediação tem o papel de facilitar a experiência do visitante, encorajando-o a se envolver ativamente e a pensar sobre a exposição.

O último dia do evento foi marcado por dinâmicas de mediação no engajamento do público em temas polêmicos e controversos, como, por exemplo, a escolha dos pais sobre o sexo dos filhos durante a gravidez e alimentos transgênicos. Essas atividades não pretenderam chegar a uma resposta única, mas ouvir a opinião do público e debater sobre temas científicos que têm impacto na sociedade. Por fim, os palestrantes abordaram formas de avaliar a atividade dos mediadores.

O evento foi promovido pelo Museu da Vida e contou com a colaboração do Espaço Ciência InterAtiva, vinculado ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro campus Mesquita, da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência, do Sissa Medialab/ Scuola Internazionale Superiore di Studi Avanzati (SISSA), de The European Network of Science Centres and Museums (Ecsite) e da Association of Science - Technology Centers (ASTC).

Veja abaixo documentos e sites interessantes sugeridos pelos palestrantes:

A report on Responsible Research & Innovation
http://ec.europa.eu/research/science-society/document_library/pdf_06/rri-report-hilary-sutcliffe_en.pdf

DG Research workshop on Responsible Research & Innovation in Europe
http://ec.europa.eu/research/science-society/document_library/pdf_06/responsible-research-and-innovation-workshop-newsletter_en.pdf

Science in Society: a Challenging Frontier for Science Policy, from the European Science Foundation (ESF)
http://www.esf.org/publications.html

The Government’s Approach to Public Dialogue
www.sciencewise-erc.org.uk

http://cordis.europa.eu/search/index.cfm?fuseaction=search.simple

The Life Long Learning Programme of the EC
http://ec.europa.eu/education/lifelong-learning-programme/doc78_en.htm

The Scientix online resource
http://www.scientix.eu/

FIBONACCI
http://www.fibonacci-project.eu/

INQUIRE
http://www.inquirebotany.org/

http://www.timefornano.eu/

http://www.the-twist-project.eu/


Link para o site Invivo
link para o site do explorador mirim
link para o site brasiliana

funcionamento terça a sexta-feira: 9-16h30, sábados: 10h-16h

agendamento de visitas (0xx21) 25906747

Fiocruz, Av. Brasil, 4365 - Manguinhos, Rio de Janeiro| CEP: 21045-900

Copyright © Museu da vida | Casa de Oswaldo Cruz | Fiocruz

museudavida@fiocruz.br

O Museu da Vida faz parte de:

abcmc astc redpop ecsite icom

Amigos do Museu da Vida: uma rede de Saúde, ciência e cultura

patrocínio master

ibm dataprev conheça